26 setembro 2022 1:18
26 setembro 2022 1:18

Mulher finge infarto para fugir de abuso; Veja vídeo

Suspeito foi preso após policiais militares identificarem o carro que ele estava. Mulher conta que homem chegou a mostrar arma para intimidá-la.

Por g1 Goiás e TV Anhanguera

- Publicidade -

Uma mulher contou que fingiu ter um infarto para evitar que fosse estuprada por um homem que a parou em um carro no meio de uma rua de Goiânia. Um vídeo mostra quando o motorista abre a porta do veículo, se dirige até a mulher e ela cai (veja abaixo). Suspeito de 24 anos foi preso.

Por não ter o nome divulgado, o g1 não conseguiu localizar a defesa do suspeito até a última atualização desta reportagem.

O caso aconteceu na manhã de terça-feira (20), no Setor Nova Suíça. A mulher, que não quis se identificar, contou que o homem mostrou uma arma para ela, na tentativa de intimidá-la, momento em que ela caiu ao chão fingindo o desmaio.

“Ele parou, desceu do carro e mandou eu entrar no carro. Pegou no meu braço, me mostrou uma arma e falando para entrar. Eu falei: moço, o que vai fazer comigo, moço? Pelo amor de Deus”, conta.

A vítima ainda conta que, ao cair, o homem ainda tentou pegá-la, mas ela começou a gritar e rolar pelo chão, momento em que os moradores de um prédio desceram apara socorrê-la. Ela ainda contou que chegou a oferecer dinheiro e o celular, mas o homem não quis.

“Aí eu fui caindo no chão, fui caindo e ele tentando me pegar. Disse que ia me levar, me bater, me usar. Na hora que ele viu que vinha um rapaz, ele me largou, entrou no carro, virou a rua e foi embora”, disse a mulher.

Carro e suspeito preso por tentativa de estupro — Foto: Divulgação/CPE – PMGO

Após os moradores chamarem a Polícia Militar, os policiais viram as características do carro e conseguiram identificar o homem, que foi preso em flagrante. Os PMs contaram que ele foi levado para a delegacia e deve responder por tentativa de estupro.

“Ele negou todos os fatos, mas as imagens tendencionam a afirmar que ele foi o autor do fato, pois a roupa se assemelhava com a mesma da hora da abordagem”, contou o tenente da PM Rafael Barutti.

O caso segue em investigação na Polícia Civil. Como o nome do homem não foi divulgado, o g1 não conseguiu verificar se ele permanece preso.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS