4 outubro 2022 11:18
4 outubro 2022 11:18

Justiça condena mulher e amante por matarem homem com chave de grifo no interior

Vítima, de 43 anos, foi encontrada morta em um quarto na própria chácara, com muito sangue ao redor da cabeça. Crime aconteceu em agosto de 2020, na área rural da cidade.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O Tribunal do Júri condenou duas das três pessoas acusadas de assassinar um homem de 43 anos com uma chave de grifo, em Reginópolis (SP). O crime aconteceu em agosto de 2020, na área rural da cidade.

A vítima, Cláudio Fernandes de Oliveira, foi encontrada morta em um quarto na própria chácara, com muito sangue ao redor da cabeça. A companheira da vítima, a filha dela e o amante foram acusados de assassiná-lo.

No entanto, após julgamento realizado na última quarta-feira (21), a enteada da vítima foi absolvida. Já a mulher e o amante foram condenados a 16 e a 14 anos de prisão, respectivamente.

Eles foram condenados por homicídio qualificado por motivo torpe, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e com emprego de meio cruel.

Prisão

Os responsáveis pelo crime foram presos em outubro de 2020, logo após a polícia concluir que a companheira da vítima estava envolvida no crime e tinha contado com a ajuda de outro homem, de 41 anos, com o qual mantinha relações, para matar Cláudio.

A filha da suspeita e enteada da vítima, de 23 anos, foi presa temporariamente naquele mês com o objetivo de fortalecer as investigações. Ainda na época, a polícia trabalhava com a hipótese de que os suspeitos tinham interesse no patrimônio de Cláudio, que possuía a chácara, um carro e três casas de aluguel.

Suspeito apontou à polícia local onde deixou chave de grifo utilizada no crime em Reginópolis — Foto: Polícia Civil/Divulgação
G1
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS