29 setembro 2022 3:20
29 setembro 2022 3:20

Julgamento: Veja o caso completo do tenente acusado de matar dois PMs

Policiais militares foram mortos após uma discussão dentro de um carro da corporação

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

tenente Joselito Pessoa Anselmo, acusado de matar dois policiais militares (PMs) em Manaus, vai a julgamento, nesta quarta-feira (14), na capital. O crime aconteceu dentro de um carro da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), em 2019, depois que os três e outros dois homens saíram de uma festa. O réu responde ao processo em liberdade.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), o júri popular ocorre nesta quarta, a partir das 9h, no Fórum de Justiça Ministro Henoch Reis, situado na Avenida Jornalista Umberto Calderaro Filho, bairro de São Francisco, Zona Centro-Sul de Manaus.

Em julho de 2020, o tenente teve a prisão preventiva revogada pelo TJ-AM. Na época, a justiça alegou que o “réu primário” tinha “colaborado com a instrução processual”. Na ocasião, também foi determinado o julgamento seria por júri popular.

O crime

Os PMs foram assassinados no dia 5 de janeiro de 2019, por volta das 2h.

Conforme a investigação, os dois policiais militares foram mortos após uma discussão dentro de um carro da corporação, na Rua Monte Horebe, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus.

Segundo a polícia, o trio retornava de uma festa.

Na época, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs) informou que cinco pessoas estavam no veículo: quatro policiais e um homem civil. Dois morreram e os outros dois ficaram feridos. Joselito Pessoa Anselmo, tenente na PM, que também estava no carro, foi preso em flagrante, suspeito de efetuar os disparos contra os companheiros.

Um sargento e um cabo de 40 e 36 anos, respectivamente, foram mortos. Eles trabalhavam em diferentes Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) de Manaus. Além deles, um major e um civil, de 40 e 26 ficaram feridos.

No dia do crime, a DEHS encontrou dentro do carro um balde com garrafas de bebidas alcoólicas e materiais de uso da polícia.

G1

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS