6 outubro 2022 11:05
6 outubro 2022 11:05

Governo federal inclui mais 450 mil famílias no Auxílio Brasil

Em programa eleitoral veiculado na última quinta-feira (8/9) no rádio e na TV, a campanha do presidente prometeu, inclusive, incremento de R$ 200 ao Auxílio Brasil para quem arrumar emprego.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O Ministério da Cidadania informou, nesta quinta-feira (15/9), a menos de três semanas do primeiro turno das eleições, que mais 450 mil famílias vão receber o Auxílio Brasil a partir de setembro.

O número de beneficiários passará de 20,20 milhões para 20,65 milhões. O programa pagará R$ 12,47 bilhões neste mês.

O depósito começa na próxima segunda-feira (19/9), para os beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 1. O cronograma escalonado de repasses segue de acordo com o calendário oficial até 30 de setembro.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem propagandeado o Auxílio Brasil em sua campanha à reeleição.

Hoje, o valor do benefício é de R$ 600, mas o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) enviado pelo próprio governo federal ao Congresso prevê recursos para pagamento de R$ 405 mensais a partir do próximo ano.

Apesar disso, Bolsonaro tem dito em entrevistas que irá manter o atual valor do benefício.

Em programa eleitoral veiculado na última quinta-feira (8/9) no rádio e na TV, a campanha do presidente prometeu, inclusive, incremento de R$ 200 ao Auxílio Brasil para quem arrumar emprego. Ou seja, o montante chegaria a R$ 800.

Atualmente, a regra da emancipação — quando algum membro consegue um emprego formal — prevê que a pessoa poderá continuar recebendo o benefício se a renda familiar não ultrapassar R$ 525 por mês.

Metrópoles

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS