29 setembro 2022 2:16
29 setembro 2022 2:16

Formula 2: Brasileiro Felipe Drugovich pode ser campeão neste sábado

Saiba o que o piloto paranaense precisa fazer neste sábado, às 13h, no autódromo de Monza, na Itália, para festejar a conquista da categoria. Ele largará em quarto lugar

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Em classificação aberta, Felipe Drugovich performou o quarto tempo e tem grandes chances de ser campeão do mundial de Fórmula 2 neste sábado (10/9), após a etapa de classificação disputada na tarde europeia desta sexta-feira (9/9), no lendário autódromo de Monza. Para que isso aconteça, basta terminar à frente do francês Theo Pourchaire na corrida sprint para festejar.

Com o sol caindo no norte da Itália, todos os pilotos foram à pista quando soltou o cronômetro regressivo de meia hora. Em pneus macios, com uma pista apresentando pouca abrasividade aos pneus, Felipe anotou 1:33.322, em sua segunda volta, uma vez que a primeira fora deletada por limites de pista. Logo foi superado por Liam Lawson, que baixou a 1:32.9. Na casa do centésimo de segundo, Enzo Fittipaldi roubou o segundo lugar de Drugovich na primeira tomada.

Sem voltarem aos boxes, os pilotos tentaram mais uma volta rápida, e o paranaense anotou 1:32.835. O tempo era o décimo mais rápido com 10 minutos de classificação disputados. No terceiro giro, melhorou o tempo em três décimos, pulando em terceiro. Caiu uma posição com o 1:31.965 de Jack Doohan, o melhor na pista, roubando a liderança de Jüri Vips.

Nas câmeras externas, percebia-se como a aerodinâmica nas retas longas deste traçado faziam mal ao carro da MP Motorsport, que resistia ao ar e tinha o chamado efeito “porpoising”, que faz o carro quicar enquanto avança. Recolhidos ao pitlane, os carros voltaram em massa à pista faltando pouco mais de oito minutos para o fim do treino.

Na tomada final, Drugovich melhorou todos os seus tempos nos três setores de pista e fez 1:31.878, com as voltas melhores de Jack Doohan, Liam Lawson e Marcus Armstrong, o brasileiro finalizou a prova em quarto. A classificação, inclusive, terminou pois o japonês Ayumu Iwasa, um dos concorrentes à pole position, perdeu a tração do carro na curva final (Parabolica) e foi direto no muro. Viu-se fogo saindo de seu carro após o choque, mas este se desfez em menos de um segundo. O piloto da Dams saiu tranquilamente do cockpit.

Com o grid invertido entre os oito primeiros para a corrida sprint, Felipe larga em quinto lugar e deve ser campeão apenas ao finalizar a prova, uma vez que seu rival pelo título, Theo Pourchaire, performou mal e terminou em 14º. Para vencer o mundial de Fórmula 2, o brasileiro deve terminar à frente do francês. A primeira de duas corridas do Grande Prêmio da Itália da categoria acontece às 13h deste sábado (10/9), com transmissão do Bandsports.

Verstappen e Hamilton penalizados para a qualificação

Líder do campeonato, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, foi penalizado em cinco posições em relação ao grid inicial da corrida de domingo (11/9) da Fórmula 1. A penalidade se deve em razão da troca do motor endotérmico no carro do neerlandês.

Já Lewis Hamilton trocou todas as partes da unidade de potência e, independentemente da posição da classificação, largará no fundo do grid. Outro penalizado para a prova principal é o japonês Yuki Tsunoda, da Alpha Tauri, que somou cinco reprimendas por conduta de pista e terá um gancho de dez lugares.

Nos treinos livres, em casa, a Ferrari liderou os dois treinos: primeiro, Charles Leclerc fez 1:22.410, com Carlos Sainz em segundo e as duas Mercedes na sequência, com Verstappen em quinto. Na segunda sessão, O espanhol marcou 1:21.664 (o tempo mais rápido do fim de semana) e foi o ponteiro, seguido por Verstappen, Leclerc e o surpreendente Lando Norris.

Fonte: Correio Braziliense

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS