7 outubro 2022 1:10
7 outubro 2022 1:10

Foragido da justiça do Acre quase é morto a tiros em Porto Velho

O homem tem um mandado de prisão em seu desfavor por assalto válido até 2036.

Por Angélica Florêncio/Com informações Hora 1 Rondônia

- Publicidade -

O acreano e foragido da justiça Rayreson Lima Sousa, de 35 anos, foi vítima de tentativa de homicídio, no Estado vizinho Porto Velho, precisamente na estrada do Japonês, bairro Aeroclube, Zona Sul da capital.

Conforme Informações de testemunhas, o foragido estava em uma caminhonete, na companhia de três homens que não tiveram os nomes revelados, quando uma outra caminhonete se aproximou, e os ocupantes começaram a atirar em Rayreson e nos comparsas.

Já na versão de Rayreson, ele e os amigos estavam trafegando na estrada citada, quando aconteceu um acidente de trânsito. Após uma discussão entres os envolvidos, os ocupantes do outro veículo começaram a disparar tiros contras eles. Sendo que somente Rayreson e outro amigo foram atingidos.

Um dos ocupantes do carro do foragido não foi atingido pelos tiros, e levou o veículo até a Unidade de Pronto Atendimento Sul (UPA), onde deixou os dois homens e o veículo, em seguida fugiu. A polícia recebeu informações que o terceiro homem que teria deixado os dois feridos no hospital, mora com a mãe no bairro Cohab, mas os militares foram até o local e não encontraram o rapaz em casa.

O suspeito tinha passado nome falso para os policiais que perceberam que algo estava errado, e descobriram através de policiais do Acre, o verdadeiro nome do indivíduo, e que havia um mandado de prisão em desfavor do mesmo, com validade até 2036, por crimes de assaltos.

O outro suspeito tinha documentação, no entanto não se sabe se realmente é verdadeiro ou não, e ambos continuam internados na unidade de saúde do Hospital João Paulo II.

Para a polícia, todos eles são membros de organizações criminosas, e estariam já a caminho de praticar novos crimes, quando foram surpreendido pelos tiros.

No veículo de Rayreson foram encontradas várias porções de cocaína, maconha para uso, além de uma cápsula de pistola 380.

O caso ficará sob investigação dos agentes da Polícia Civil.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS