28 setembro 2022 6:23
28 setembro 2022 6:23

Fazendeiro é morto á tiros após discursão com proprietário rural

Segundo o relato da polícia, Agripino ameaçou Oliveira com uma foice, momento em que o outro proprietário revidou com os tiros de arma de fogo.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O fazendeiro Agripino Idelfonso da Silva, de 68 anos, foi morto a tiros, nesta sexta-feira (16), após discussão com outro proprietário rural, em Corumbá (MS), região pantaneira. Conforme os dados do Boletim de Ocorrência, a vítima foi atingida com dois disparos de arma de fogo.

De acordo com o boletim, Agripino teria invadido a propriedade rural de Oliveira Barbosa dos Santos, de 72 anos. Ao entrar, o dono do local foi informado da invasão e foi cobrar satisfação com a vítima. Foi quando a discussão iniciou.

Segundo o relato da polícia, Agripino ameaçou Oliveira com uma foice, momento em que o outro proprietário revidou com os tiros de arma de fogo. Depois de ter matado Agripino, o suspeito voltou para casa e revelou o crime ao filho, que é a principal testemunha do fato.

O próprio filho de Oliveira foi quem acionou a polícia e o Corpo de Bombeiros. À polícia, o rapaz disse que o pai usou do discurso de que Agripino estaria invadindo uma área do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para “repreender” a invasão. A Polícia Civil não confirmou se área era realmente pertencente ao Incra.

Com medo de represálias, o principal suspeito fugiu. Buscas foram realizadas pela região, mas o Oliveira ainda não foi localizado. O caso foi registrado como homicídio na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá.

G1
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS