29 setembro 2022 6:00
29 setembro 2022 6:00

Em Cruzeiro do Sul Polícia Civil prende mulher por ameaça

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Polícia Militar em Cruzeiro do Sul conduziu G.H.N.S. de 35 anos, por desrespeitar medida cautelar pedida pela Polícia Civil e perseguir o ex-namorado em sua casa. O Delegado Rafael Távora lavrou o flagrante e entendeu ser “stalking”, crime de perseguição reiterada que invade a esfera de liberdade da vítima.

A autora foi conduzida inúmeras vezes à delegacia por não se conformar com o término do relacionamento e a questão se agravou quando a vítima deu início a um novo relacionamento.

O drama da vítima começou ano passado, segundo o Delegado Rafael Távora, “a autora não aceita o fim do relacionamento e o persegue incansavelmente, só parou quando a vítima terminou com a atual para preservar a moça e sua família, mas quando retomou semana passada a autora não suportou e invadiu a casa da vítima e não quis sair, entre diversos outros constrangimentos, inclusive de violar a loja do homem e quebrar aparelhos como Iphones e tentar se suicidar na casa da vítima, a questão é muito grave, mas como é um homem atingido a resposta, infelizmente, não é tão eficaz e a série de humilhações e abusos persistem”.

A Polícia Civil representou por medida cautelar, inclusive desrespeitada pela autora, e prendeu a mulher por stalking (perseguição), resistência à prisão (agrediu policiais inclusive) e desobediência à decisão judicial.

A mulher foi encaminhada a audiência de custódia e foi liberada pela Justiça para responder em liberdade.

O Delegado Rafael Távora reforça que a moça precisa de internação ou alguma medida mais drástica, “está sendo um perigo para ela mesma e para os outros, visto que disse estar disposta a matar e morrer”.

Fonte: Assessoria

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS