25 setembro 2022 4:29
25 setembro 2022 4:29

Durante sabatina com candidatos ao Senado, Nazaré Araújo afirma “As nossas universidades estão sendo sucateadas”

A candidata reforçou a necessidade de um plano para a Educação no sentido de recuperar conteúdos importantes que ficaram perdidos com a suspensão das aulas presenciais, durante a pandemia da covid-19, no Acre.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A valorização do sistema de ensino superior no país é uma das muitas preocupações da candidata ao Senado da República Nazaré Araújo (PT). Ela participou de sabatina na noite do último domingo, 04 de setembro, e na oportunidade na qual falou sobre as propostas de campanha.

“As nossas universidades estão sendo sucateadas no atual governo federal. Vai ser preciso fazer uma correção para reparar o que aconteceu com os professores e com as instituições de ensino superior”, declarou ao ser questionada por uma internauta.

Durante suas respostas, Nazaré mostrou que está preparada para assumir uma cadeira no Senado como representante do Acre, com competência e muito trabalho. Bandeiras como o Banco da Mulher, que garante uma ajuda de custo para mulheres iniciarem o próprio negócio, e políticas públicas para a primeira infância e à terceira idade, também são suas prioridades.

“Eu tenho certeza que Jorge e Marcus também trarão grandes oportunidades de trabalho para colocar a comida na mesa daqueles que mais precisam. Queremos trazer a felicidade às pessoas com a erradicação da miséria”.

A candidata reforçou a necessidade de um plano para a Educação, no sentido de recuperar conteúdos importantes que ficaram perdidos com a suspensão das aulas presenciais, durante a pandemia da covid-19, no Acre. Além disso, destacou que vai lutar no Congresso Federal, pela recuperação de todo investimento suprimido para Educação, desde a saída da presidenta Dilma Rousseff, com o golpe político.

“Vamos fazer todo o esforço para retirar tudo aquilo que foi colocado pelo governo Temer, que é nefasto, que é o limite dos gastos com a Saúde e Educação. A valorização do professor e da instituição de ensino superior, merece ser corrigida. Fazer a correção dessas verbas é um compromisso do nosso mandato”, garantiu.

A candidata, que foi vice-governadora do Acre entre 2015 e 2018, destacou ainda, a supressão de recursos na ordem de R$ 596 milhões desde o governo Temer, dinheiro que, segundo ela, fez falta no final da sua gestão. Apesar de todas as dificuldades com a crise política nacional, Nazaré garantiu que dedicou todo o seu trabalho pela população acreana, e que muitos avanços foram conquistados.

“Durante o governo do Tião, nós tivemos muito compromisso com as nossas polícias, que merecem o nosso reconhecimento. Não tivemos apoio do governo federal, nem durante a crise humanitária com a chegada desenfreada dos imigrantes pela fronteira. Faltou apoio também para o controle da fronteira. O Acre é um estado fronteiriço, mas a fronteira pertence ao Brasil. Precisamos de um trabalho de inteligência. O Estado veio em socorro, mas a União se negava”, recordou.

Nazaré Araújo fez ainda uma crítica aos governos que vieram após gestões petistas. Para ela, um grande problema no Brasil, é que os candidatos que assumem a cadeira no Executivo, agem como se quisessem destruir tudo o que remete ao passado.

“Quando entra um governo, tudo o que o outro fez é paralisado. Temos que parar com isso, porque é gasto público”, disse.

Por fim, a candidata reforçou que está preparada para assumir uma cadeira no Senado como representante acriana.

“Eu tenho certeza que Jorge e Marcus também trarão grandes oportunidades de trabalho para colocar a comida na mesa daqueles que mais precisam. Queremos trazer a felicidade às pessoas com a erradicação da miséria”, finalizou.

Fonte/ A Gazeta do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS