7 outubro 2022 1:48
7 outubro 2022 1:48

Conheça a (zerésima) e saiba qual a sua importância para uma votação segura

Documento é impresso antes do início da eleição e tem como função mostrar que as urnas não computaram votos antecipadamente.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Antes da abertura das seções eleitorais no primeiro e no segundo turnos, às 7h, pelo horário de Brasília, ocorre um procedimento que é um dos mais importantes para o processo de votação: a emissão da zerésima.

Para entendê-lo, é importante conhecer primeiro o conceito dos Boletins de Urnas, que são impressões que o equipamento faz tanto antes quanto depois da votação.

Através do boletim, é possível confirmar a lisura do processo e também a quantidade de votos que cada candidato obteve.

A zerésima é justamente o primeiro boletim de urna impresso antes da liberação das urnas para os eleitores. A impressão é feita pelo presidente da seção eleitoral e tem o objetivo de garantir que aquela urna específica não computou nenhum voto para nenhum político antes da eleição.

Só depois do procedimento é que as urnas estarão habilitadas para receber votos.

O processo é acompanhado pelos mesários que atuam em cada seção eleitoral e pelos fiscais dos partidos políticos. Na sequência, todos precisam assinar o documento. Cada seção pode ter até seis mesários nomeados pelo juiz eleitoral.

O primeiro turno está marcado para 2 de outubro; e o segundo, para dia 30 do mesmo mês.

A importância da zerésima

A impressão da zerésima é importante para comprovar que a urna está “zerada”, ou seja, sem nenhum voto contabilizado antes da votação. Isso garante a lisura e a transparência do processo eleitoral.

A presença de representantes dos partidos, além de autoridades eleitorais, também serve para dar transparência.

Às 17h, também pelo horário de Brasília, as eleições são encerradas, e o presidente da seção eleitoral digita a senha que fecha a urna e impede o recebimento de mais votos.

Neste momento, ele imprime cinco boletins de urnas que contabilizam todos os votos que o equipamento recebeu no dia, devidamente criptografados e embaralhados, para que se preserve o sigilo do voto.

Os boletins são, então, distribuídos para representantes dos partidos e para o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Um deles é fixado na seção para dar publicidade aos resultados.

Debate

As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

Fonte/ CNN BRASIL

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS