2 outubro 2022 8:09
2 outubro 2022 8:09

Confira: Concurso TRF 1 estará vigente até novembro de 2023

Em abril de 2020, a validade do certame foi prorrogada por mais dois anos.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

concurso TRF 1 está com o resultado final publicado e disponível para acesso! De acordo com o edital nº 34 – Tribunal Regional Federal 1ª Região, de 30 de agosto de 2022, o certame está finalizado e com resultado final divulgado.  As vagas ofertadas no certame foram de nível médio e superior para os cargos de Analista e Técnico Judiciário.

Em abril de 2020, a validade do certame foi prorrogada por mais dois anos. A prorrogação passou a ser contada do dia 11 de abril de 2020. Contudo, em junho de 2020, o Presidente do TRF1, I’talo Fioravanti Sabo Mendes, suspendeu o prazo de validade do concurso TRF 1, realizado em 2017. A suspensão do prazo de validade passou a ser contada do dia 28 de maio de 2020 e seguiu até o término de vigência do Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020.

Em edital publicado no Diário Oficial da União em 2021, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região informa que o novo prazo de validade do concurso TRF 1 será até  15 de novembro de 2023.

O certame foi organizado pelo Cebraspe e ofertou 20 vagas imediatas, além de cadastro de reserva para cargos de Técnico e Analista Judiciário para lotações em todos os estados do Brasil e Distrito Federal.

Veja abaixo o índice com informações sobre o Concurso TRF 1:

  • Situação atual
  • Remuneração e benefícios
  • Inscrições
  • Cargos e vagas
  • Carreira
  • Etapas de prova
  • Materiais gratuitos
  • Resumo e edital do concurso

Concurso TRF 1: situação atual

Histórico do concurso:

30/08/2022: Resultado final no procedimento administrativo de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros. Clique aqui e veja o documento na íntegra!

17/06/2022: O Presidente do TRF  1ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais declarou extintos 145 cargos vagos pertencentes ao Quadro de Pessoal da Justiça Federal da Primeira Região. Veja o documento!

07/01/2021: Outro resultado final do concurso TRF 1 foi divulgado, desta vez, para o cargo de Analista Judiciário, área Administrativa, existente na Seção Judiciária do Pará, subseção Judiciária de Redenção.

29/12/2020: O TRF 1 publicou, no dia 29 de dezembro de 2020, outro resultado final do concurso TRF 1 agora é para o cargo de Analista Judiciário, área Administrativa, existente na Seção Judiciária do Maranhão, subseção Judiciária de Balsas.

22/12/2020: Foi publicado no Diário Oficial do TRF da 1ª Região do dia 22 de dezembro de 2020 o resultado final do processo seletivo para o preenchimento de cargo vago de Analista Judiciário, área Administrativa, existente na Seção Judiciária da Bahia, Subseção Judiciário de Campo Formoso.

21/10/2020: Anteriormente, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região publicou, no dia 21 de outubro de 2020, mais um resultado final do concurso TRF 1, desta vez, para o cargo de Técnico Judiciário, Área Administrativa, à pessoa com deficiência, existente na Subseção Judiciário de Oiapoque.

09/10/2021: O resultado final do concurso TRF 1 para o cargo de Analista Judiciário, Área Administrativa, existente na Subseção Judiciário de Cruzeiro do Sul, no estado do Acre, foi publicado no dia 09 de outubro de 2020.

Anteriormente, o TRF 1 publicara a lista de aprovados do cargo de Analista Judiciário – área administrativa, para a localidade da Santarém, no estado do Pará.

Prazo de validade suspenso

Veja abaixo o edital de suspensão do concurso TRF 1 publicado no Diário Oficial da União do dia 12 de junho de 2020:

Concurso TRF 1: prazo de validade suspenso

Em abril de 2020, o concurso TRF 1 teve o prazo de validade prorrogado. Confira abaixo o documento de prorrogação da validade do certame:

 

Concurso TRF 1: validade prorrogada

Concurso TRF1: remuneração e benefícios

A remuneração ofertada foi de:

  • R$ 10.461,90 para cargos de Analista Judiciário; e
  • R$ 6.376,41 para cargos de Técnico Judiciário.

Veja abaixo a tabela remuneratória:

Concurso TRF1: tabela remuneratória

Concurso TRF1: tabela remuneratória

Concurso TRF1: tabela remuneratória

Concurso TRF1: tabela remuneratória 

Concurso TRF1: tabela remuneratória

Concurso TRF 1: cargos e vagas

O concurso TRF 1 ofertou vagas para os seguintes cargos:

Analista Judiciário – Área Administrativa
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista Judiciário – Área Judiciária
Vagas: 7 + CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista Judiciário – área Apoio Especializado – Especialidade Informática
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Taquigrafia
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal
Vagas: 2 + CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico Judiciário – Área Administrativa
Vagas: 5 +CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia
Vagas: CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte
Vagas: 6 +  CR
Jornada de trabalho: 40 horas semanais

Concurso TRF 1: requisitos

Analista Judiciário – Área: Administrativa: curso de nível superior em qualquer área de formação.

Analista Judiciário – Área: Judiciária: curso de nível superior em Direito.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Informática: curso de nível superior em Informática, ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, acrescido de curso de especialização na área de Análise de Sistemas, com carga horária mínima de 360 horas.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia: curso de nível superior em qualquer área de formação.

Analista Judiciário – Área: Judiciária – Especialidade: Oficial de Justiça Avaliador Federal: curso de nível superior em Direito.

Técnico Judiciário – Área: Administrativa: ensino médio ou curso técnico equivalente.

Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia: ensino médio ou curso técnico equivalente.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade: Segurança e Transporte: ensino médio ou curso técnico equivalente e Carteira Nacional de Habilitação, categoria C ou D.

Concurso TRF 1: atribuições

Analista Judiciário – Área: Administrativa: realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento da organização; planejar, executar, acompanhar e avaliar planos, projetos, programas ou estudos ligados à administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como ao desenvolvimento organizacional, à contadoria e(ou) auditoria; emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações, informações em processos, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Judiciária: realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores; desempenhar o processamento de feitos, elaborar pareceres, certidões e relatórios estatísticos, analisar e pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência; indexar documentos e atender às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Informática: realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações; desempenhar o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações; desempenhar a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações, bem como a emissão de pareceres técnicos, o atendimento aos usuários dos sistemas e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia: realizar atividades de nível superior a fim de garantir o registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e outros eventos assemelhados; desempenhar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a redação e a revisão das notas taquigráficas, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área: Judiciária – Especialidade: Oficial de Justiça Avaliador Federal: realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais; realizar diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área: Administrativa: realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização; desempenhar o processamento de feitos, redigir minutas, realizar o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência, emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos; distribuir e controlar materiais de consumo e permanente; elaborar e conferir cálculos diversos, digitar, revisar, reproduzir, expedir e arquivar documentos e correspondências; prestar informações gerais ao público, bem como realizar a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia: executar atividades de nível intermediário com a finalidade de favorecer o adequado registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e assemelhados; auxiliar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a digitação de documentos, a conferência das notas taquigráficas e a verificação de dados processuais para elaboração de relatórios, entre outras atividades de mesma natureza e grau e complexidade.

Volte ao topo

Concurso TRF 1: etapas

concurso TRF1 foi composto de:

  • prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  • Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, para os cargos de nível superior
  • prova prática de apanhamento taquiagráfico, de caráter eliminatório e classificatório, somente para os cargos de  Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia e Técnico Judiciário – Área: Administrativa.
  • prova de aptidão física, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte.

Volte ao topo

Prova objetiva

A prova objetiva foi aplicada em

As provas objetivas e a prova discursiva para os cargos de nível superior tiveram a duração de 4 horas e 30 minutos e foram aplicadas na data provável de 26 de novembro de 2017, no turno da manhã.

Essa etapa valeu 120,00 pontos.

Volte ao topo

Disciplinas

Veja as matérias exigidas para cada cargo ofertado no concurso público:

  • Cargos de nível superior
    Língua portuguesa
    Ética no serviço público
    Legislação específica
    Direito das pessoas com deficiência
    Raciocínio analítico
    Raciocínio lógico
    Atualidades
  • Cargos de nível médio
    Língua portuguesa
    Ética no serviço público
    Legislação específica
    Direito das pessoas com deficiência
    Raciocínio analítico
    Raciocínio lógico

Volte ao topo

Estrutura da prova

Cada prova objetiva foi constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que tiveram de ser respeitados. O julgamento de cada foi no formato de CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item.

Houve, na folha de respostas, para cada item, dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

Volte ao topo

Prova discursiva

A prova discursiva consistiu na redação de texto dissertativo de até 30 linhas acerca de uma tema da atualidade e valeu 40,00 pontos.

Volte ao topo

Prova prática de apanhamento Taquigráfico

Foram convocados para realizar a prova prática de apanhamento taquigráfico os candidatos aprovados ao cargo de Analista Judiciário –  área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia aprovados e classificados na prova discursiva e os candidatos aprovados ao cargo de Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia nas provas objetivas.

Esta etapa consistiu:

Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

  • Parte 1 (PP1) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 110 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos;
  • Parte 2 (PP2) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 115 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com  IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos.

Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia

  • Parte 1 (PP1) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 90 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos;
  •  Parte 2 (PP2) – apanhamento taquigráfico, durante cinco minutos, de ditado feito em velocidade média de 90 a 95 palavras por minuto, seguido de tradução digitada em computador compatível com IBM/PC, em processador de texto, com prazo máximo de 2 horas, totalizando 5,00 pontos.

 Teste de Aptidão Física

Os candidatos que disputaram as vagas do cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade: Segurança e Transporte foram submetidos ao Teste de Aptidão Física.

Esta etapa tem como objetivo avaliar a capacidade do candidato para desempenhar as tarefas típicas do cargo e avaliou o candidato por meio do teste de corrida de 12 minutos para ambos os sexos.

Volte ao topo

Resumo do Concurso TRF 1

Concurso TRF 1 Tribunal Regional Federal da 1ª Região
Situação atual Homologado
Banca organizadora Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – Cebraspe
Cargos Detalhamento dos cargos ofertados
Escolaridade Níveis superior e médio
Carreiras Administrativa, jurídica e tecnologia da informação
Lotação Distrito Federal e os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima e Tocantins.
Número de vagas 20 vagas + CR
Remuneração de R$ 6.376,41 a R$ 10.461,90
Inscrições de 13 de novembro a 03 de outubro de 2017
Taxa de inscrição de R$ 75,00 a R$ 86,00
Data da prova objetiva 26 de novembro de 2017
Clique aqui para ver o edital do concurso TRF 1

Gran Concursos Online

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS