7 outubro 2022 11:44
7 outubro 2022 11:44

Atiradores de elite vigiam caixão da rainha Elizabeth durante cortejo fúnebre

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Policiais armados com rifles vigiam de telhados próximos o corpo da rainha Elizabeth 2ª, que passará por cortejo fúnebre hoje em Edimburgo, na Escócia.

O caixão da monarca passará em procissão pela Royal Mile (Milha Real), rua no centro histórico da capital escocesa, saindo do palácio de Holyrood, uma das residências oficiais da monarquia. O rei Charles 3º seguirá o cortejo a pé, ao lado dos irmãos Anne, Andrew e Edward. A rainha consorte, Camilla, e a esposa de Edward, Sophie, seguirão atrás, de carro. Os príncipes William e Harry não participarão do evento.

Depois, os membros da família real se reunirão na Catedral de Santo Egídio, onde acontecerá o primeiro velório. Após a cerimônia, o corpo da rainha ficará num caixão fechado na catedral por 24 horas, para ser velado pelo público.

O corpo da monarca chegou ontem à cidade e ficará na sede religiosa até amanhã. De lá, será transferido para Londres, onde a partir da quarta-feira (14) ficará em novo funeral público por mais quatro dias em Westminster. A rainha será sepultada no dia 19 de setembro, na Capela Memorial George VI, no Palácio de Windsor, ao lado do túmulo de seu pai.

Mais cedo, o rei Charles 3º discursou pela primeira vez ao parlamento britânico, dizendo “sentir o peso da história”. “Diante de vocês, não posso deixar de sentir o peso da história que nos cerca e que nos lembra das tradições parlamentares vitais a que os membros das duas Câmaras se dedicam com tanto compromisso”, afirmou para os representantes da Câmara dos Comuns e da Câmara dos Lordes.

Membros do parlamento também falaram durante a cerimônia e prestaram condolências a Charles.

UOL

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS