3 dezembro 2022 4:19
3 dezembro 2022 4:19

Assaltantes levaram celulares e bolsa em arrastão realizado no velório do ex-presidente de escola de samba

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Familiares do ex-presidente da escola Unidos de Vila Isabel, no Rio de Janeiro, foram assaltados ao irem para o Instituto Médico Legal nesta segunda-feira (26), na atual do bairro de São Cristóvão.

O caso aconteceu na Avenida Brasil, durante engarrafamento. Os assaltantes levaram celulares e bolsa no arrastão.

Wilson Vieira Alves, conhecido como Moisés, foi morto ontem (25) a tiros na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio. Na manhã de hoje, os parentes estavam indo liberar o corpo para o enterro. Na capital fluminense, as vias Linha Amarela e Linha Vermelha estavam tomadas por operação policial.

Homem foi morto a tiros

Moisés tinha 61 anos e foi assassinado a tiros na avenida das Américas, na Barra da Tijuca. Ele teria sido atingido por homens que estavam numa moto. O homem estava acompanhada da esposa, Shayene Cesário, a caminho da quadra da Portela, em Madureira.

A Polícia Militar disse que não há informações sobre a autoria e a motivação do crime.

Caso há 10 anos com Shayene, musa da Portela, Moisés liderou a escola em Vila Isabel de 2006 a 2011. Em 2013, seu filho, Wilsinho Alves, o substituiu à frente da agremiação, sendo a escola campeã de 2013.

Ele foi preso em abril de 2010 em operação da Polícia Federal por exploração ilegal de máquinas caça-níqueis em Niterói e São Gonçalo. Em 2012 ele obteve um habeas corpus e saiu da prisão. Segundo o jornal Extra, há informações nos autos de que ele teria fortes ligações com uma facção criminosa que atua em São Paulo.

Fonte/ Portal Yahoo.com

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS