28 setembro 2022 12:45
28 setembro 2022 12:45

Armas nucleares poderão ser usadas pelo exército Russo

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O ex-presidente russo Dmitry Medvedev disse, nesta quinta-feira (22), que quaisquer armas no arsenal de Moscou, incluindo “armas nucleares estratégicas”, podem ser usadas para defender territórios da Ucrânia que foram reivindicados pela Rússia.

Medvedev, que também atua como vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, disse que os referendos planejados por autoridades russas ocupadas e separatistas em grandes áreas do território ucraniano ocorrerão e “não há como voltar atrás”.

“As repúblicas do Donbass (Donetsk e Luhansk) e outros territórios serão aceitos na Rússia”, acrescentou.

Dmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia / 25/01/2022 Sputnik/Yulia Zyryanova/Pool via REUTERS

Medvedev disse que a proteção de todos os territórios seria significativamente reforçada pelas forças armadas russas, dizendo:

A Rússia anunciou que não apenas as capacidades de mobilização, mas também quaisquer armas russas, incluindo armas nucleares estratégicas e armas baseadas em novos princípios, podem ser usadas para tal proteção.

Dmitry Medvedev

Espera-se que os referendos que ocorrerão nas partes controladas pela Rússia das províncias de Donetsk, Luhansk, Kherson e Zaporizhzhia, bem como parte da província de Mykolaiv, a partir de sexta-feira, produzam resultados que endossam esmagadoramente a adesão à Rússia.

As votações, organizadas com poucos dias de antecedência sob ocupação militar, foram rotuladas como farsas por Kiev e seus aliados ocidentais.

Se formalmente admitidos na Federação Russa, os territórios ocupados, onde as contraofensivas ucranianas ganharam força nas últimas semanas, sob a doutrina nuclear de Moscou terão direito à proteção contra armas nucleares russas.

Moscou não controla totalmente nenhuma das quatro regiões que deve tentar anexar, com apenas cerca de 60% das regiões de Donetsk e 66% de Zaporizhzhia detidas pelo exército russo.

Medvedev tem emitido regularmente declarações agressivas sobre o Ocidente e a Ucrânia nos últimos meses, sublinhando sua transformação de liberal aparentemente de mentalidade ocidental como presidente de 2008-2012 a falcão geopolítico estridente.

Fonte/ CNN BRASIL

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS