28 setembro 2022 10:24
28 setembro 2022 10:24

Após sair do trabalho grávida é estuprada

Funcionária do hospital contou que ela chegou ao local chorando e com cortes na cabeça e nas mãos. À equipe, ela disse que o homem a ameaçou e lhe mandou dizer que havia caído de bicicleta.

Por g1 Goiás e TV Anhanguera

- Publicidade -

Uma mulher grávida denuncia que foi estuprada após sair do trabalho em Mineiros, no sudoeste de Goiás. Conforme relato da Polícia Militar, ela foi levada à Unidade de Pronto Atendimento pelo próprio suspeito. Segundo uma funcionária do local, a vítima relatou que o homem a ameaçou de morte e lhe mandou dizer aos médicos que havia caído de bicicleta.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi preso em flagrante. O g1 não conseguiu contato com a defesa dele para que se posicionasse.

O caso aconteceu na madrugada da última sexta-feira (2), por volta de 1h40. A funcionária do hospital contou que a mulher estava chorando e com diversos ferimentos.

“Ela estava ensanguentada, com cortes na região do crânio e mãos, chorosa e amedrontada”, disse a funcionária.

Segundo a colaboradora da unidade de saúde, a mulher contou que o crime foi presenciado por pessoas que passaram perto do local.

“Após ser acolhida pela equipe, ela afirmou que estava voltando do trabalho a pé, quando foi seguida e abordada por um desconhecido com golpes de pedradas na cabeça. Em seguida, afirmou que o agressor a violentou sexualmente diversas vezes em via pública, sendo o ato presenciado por terceiros, porém, nenhum deles tomou alguma atitude”, contou a funcionária.

Mulher que foi estuprada após sair do trabalho em Mineiros tinha cortes nas mãos — Foto: Divulgação/TV Anhanguera

Conforme os policiais, a mulher explicou que o local era escuro e as testemunhas poderiam ter achado que a relação era consensual. “Depois de um certo tempo, o homem tirou ela daquele local e levou para um lote baldio próximo, onde a estuprou pela segunda vez. A vítima disse que ficou quieta, pois estava com muitas tonturas e ficou com medo de ser morta”, afirmou o relato da PM.

De acordo com a funcionária do hospital, a mulher ficou em observação, recebeu apoio psicológico e fará acompanhamento ambulatorial.

Investigado já tinha ido à UPA

No hospital, um vigilante deteve o suspeito e a polícia foi acionada. De acordo com a funcionária da unidade, o homem tinha sido levado do local, por policiais, poucas horas antes do estupro.

“Por volta de 22h o agressor deu entrada na UPA trazido pelo Samu após ser encontrado em via pública desacordado. Ao adentrar na unidade, ele se despiu e se masturbou na frente de pacientes, além de ter desrespeitado mulheres da equipe. O diretor da unidade foi acionado e posteriormente a polícia foi chamada. Eles saíram com o agressor algemado”, disse.

O g1 entrou em contato com a Polícia Militar para pedir informações sobre a soltura dele, mas não obteve retorno até a última atualização da reportagem.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS