2 dezembro 2022 1:43
2 dezembro 2022 1:43

Após derrotar Argentina, Brasil soma segunda vitória no Mundial de Vôlei Feminino

Comandadas de José Roberto Guimarães não tomaram conhecimento das "hermanas" e venceram por 3 sets a 0, na Holanda

Por Banda B

- Publicidade -

A seleção brasileira feminina de vôlei obteve sua segunda vitória no Campeonato Mundial, nesta segunda-feira, em Arnehm, na Holanda, ao derrotar a Argentina, por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 25/13 e 25/21. Com este resultado, o time do técnico José Roberto Guimarães soma duas vitórias, pois havia vencido a República Checa na partida de estreia da competição.

Zé Roberto aproveitou para colocar em quadra várias atletas reservas para dar ritmo, visando os demais jogos do Mundial. O Brasil volta a jogar na quarta-feira, às 10h (horário de Brasília), diante da Colômbia.

O Brasil começou bem a partida e logo abriu 6/1 no primeiro set, mas a vantagem causou desconcentração nas jogadoras e a Argentina aproveitou para encostar no placar em 11/9. Broncas vindas de José Roberto Guimarães acordaram as brasileiras, que voltaram a melhorar o saque e ser mais eficiente no ataque e chegaram a 18/9.

O Brasil voltou a ser irregular, propiciando nova reação argentina em 22/19. O final da parcial foi tenso, mas o time nacional conseguiu fechar em 25/19.

O segundo set foi mais equilibrado no início e o Brasil lutou para abrir 7/5, mas com bom saque, velocidade no ataque e erros argentinos, a vantagem logo chegou a 18/9. Com Kisy e Gabi no destaque, o Brasil fechou em 25/13.

O Brasil voltou mal para o terceiro set e a Argentina abriu 3/0 com facilidade. Zé Roberto pediu tempo e deu uma bronca no time todo. A reação foi imediata e o placar logo estava 4/4. Em busca da sobrevivência na partida, a Argentina passou a defender bastante e manteve o placar equilibrado. Um ponto de saque de Kisy colocou o Brasil na frente em 20/19.

Mais dois bons saques de Kisy, um erro argentino e um contra-ataque de Carol Gattaz propiciaram um placar de 22/19. Para fechar, Gabi mais uma vez foi implacável: 25/21.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS