5 agosto 2022 12:22
5 agosto 2022 12:22

Soldado do Exército leva tiro após tentativa de roubo na Via Chico Mendes.

Uma viatura de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel (01), foi acionada e prestou os primeiros socorros a vítima, encaminhado em seguida ao Pronto-socorro de Rio Branco em estado gravíssimo

Por Angélica Florêncio/Ecos da Notícia

- Publicidade -

Uma tentativa de roubo, terminou com um jovem ferido na madrugada desta sexta-feira (05), na Via Chico Mendes, bairro Triângulo Novo, no Segundo Distrito da capital.

Conforme informações, o soldado do Exército Brasileiro, lotado no (4°) Batalhão de Infantaria e Selva (4° BIS), Júlio Melo da Silva, 20 anos, e um amigo que não foi identificado, saíram da Expoacre e estavam caminhando em via pública, com destino ao quartel, quando foram surpreendidos por três homens em uma bicicleta. Os criminosos estavam armados, e, anunciaram o assalto, pedindo os celulares dos soldados, mas eles falaram que não estavam com seus aparelhos, e correram para tentar fugir dos criminosos, foi então que um dos bandidos atirou em direção aos rapazes. Júlio foi atingido nas costas por pedaços de chumbos, e o outro rapaz saiu ileso aos tiros. Após a ação, os bandidos fugiram do local.

Uma viatura de suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel (01), foi acionada e prestou os primeiros socorros a vítima, encaminhado em seguida ao Pronto-socorro de Rio Branco em estado gravíssimo. O médico que atendeu Júlio afirmou que ele teve os rins e os pulmões atingidos pelos disparos, e será preciso fazer um procedimento com dreno, para conter os prejuízos que o ferimento causou aos órgãos vitais.

Policiais Militares atenderam a ocorrência, foram até o local, e durante um patrulhamento na área, prenderam um suspeito identificado por Luís Carlos da Silva, 41 anos, que estava armado com uma faca, e estava acompanhado do adolescente que teria feito os disparos contra Júlio Silva.

Os dois indivíduos foram presos em flagrantes e encaminhados a DEFLA, onde ficarão a disposição da justiça.

ÚLTIMAS