18 agosto 2022 9:06
18 agosto 2022 9:06

Presos pedem ajuda aos familiares que denunciem dieta de ovo, arroz e farinha

Por Angélica Florêncio/Ecos da Notícia

- Publicidade -

Na tarde de domingo, 31, durante a visita aos presos, do Complexo Penitenciário Dr. Francisco D’ Oliveira Conde, familiares dos detentos ficaram sabendo que a alimentação dos internos está a base de ovo, farinha e arroz. Além disso, havia também na marmita, polenta e feijão, esse era o cardápio do almoço há várias semanas.

Revoltados, os familiares procuram a reportagem para denunciar os fatos as autoridades. Segundo eles, os presos não recebem alimentação digna a muito tempo e a situação está péssima dentro do complexo prisional.

Uma mãe relatou que a comida não tem sal, os ovos que acompanham a marmita, muitas vezes chegam na cela com mal cheiro, eles colocam mais farinha do que os outros alimentos. Os presos enviaram fotos que comprovam que receberam somente farofa de ovos cozidos estragados.

“Os responsáveis pelos presos precisam compreender que toda pessoa presa mantém assegurados por lei, todos os outros direitos que não são atingidos pela perda de liberdade quando da sua condenação. Assim, é preciso que o Estado, como detentor de poder punir, garanta nas unidades prisionais a execução da pena aliada á garantia de direitos mínimos, como por exemplo, direito a alimentação digna”, afirmou.

De acordo com um familiar, os detentos só querem o que é direito deles, que é a alimentação de boa qualidade, já que eles estão encarcerados, pagando suas penas, e precisam de condições mínimas para sobreviver no cárcere. E o estado tem o dever de oferecer esses requisitos.

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS