27 setembro 2022 6:21
27 setembro 2022 6:21

Polícia Civil lança Projeto Identidade Itinerante e leva cidadania a moradores do Cidade do Povo

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Polícia Civil do Estado do Acre, por meio do Instituto de Identificação Raimundo Hermínio de Melo (IIRHM), lançou na manhã desta quinta-feira, 18, o Projeto Identidade Itinerante visando reforçar o atendimento para emissão da nova carteira de identidade.

Foto: assessoria

A ação ocorrerá na unidade móvel da Polícia Civil, ao lado da delegacia do bairro Cidade do Povo, em Rio Branco, nos dias 18, 19 e 20 de agosto, das 08 às 14 horas, com emissão da Carteira de Identidade Nacional (CIN) a moradores do conjunto habitacional.

Foto: Assessoria

O serviço ofertado pela Polícia Civil está dentro do cronograma de ações itinerantes que serão realizadas em vários bairros de Rio Branco e nos municípios do interior do Acre, levando cidadania à população com acesso ao documento de identidade, oportunizando aquelas pessoas que mais precisam.

Foto: Assessoria

A nova carteira de identidade adotará o número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) como registro geral, abandonando o antigo número do RG. O modelo será único e válido para todo o país.

Foto: Assessoria

RG antigo e com data de expedição entre 01/01/1920 e 31/12/1990 estão isentas da taxa de emissão da primeira via do documento. Os documentos necessários para a atualização são: certidão de nascimento original, de casamento original (se for casado) e CPF.

Foto: Assessoria

As pessoas que emitiram o RG recentemente podem permanecer com suas identificações, pois as identidades civis atuais têm validade de dez anos.

Foto: Assessoria

O Delegado-Geral de Polícia Civil, José Henrique Maciel, disse que o projeto irá percorrer vários bairros da capital e seguirá para os municípios do interior.

“Nosso objetivo é levar o atendimento para perto da população e dar oportunidade de acesso ao serviço de emissão da Carteira de Identidade Nacional, de forma segura, rápida e levando cidadania com respeito e defesa da supremacia do interesse público”, destacou o Delegado-Geral.

Fonte: Ascom/PCAC

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS