18 agosto 2022 8:04
18 agosto 2022 8:04

PM que matou irmã em posto de gasolina durante briga vira ré

A PM Rhaillayne Oliveira matou a tiros a própria irmã, Rhayna Mello, 23, em São Gonçalo; ela virou ré por homicídio duplamente qualificado

Por Metrópoles

- Publicidade -

A PM Rhaillayne de Oliveira de Mello, presa por matar a própria irmã durante discussão no último dia 2/7, em um posto de gasolina em São Gonçalo, Região Metropolitana no Rio, virou ré após decisão da Justiça do Rio. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro aceitou a denúncia do Ministério Público por homicídio duplamente qualificado.

A PM estava transtornada, segundo testemunhas Reprodução/ Redes Sociais

Rhaillayne matou Rhayna durante uma discussão., quando as duas voltavam de um bar. Testemunhas relatam que a PM estava transtornada e, por isso, atirou contra a irmã. Ela foi presa em flagrante pelo próprio marido, também policial.

“Constitui crime o fato imputado à denunciada – a saber, o homicídio duplamente qualificado consumado da vítima Rhaillayne de Oliveira de Mello, sua irmã – e não se verifica a presença de qualquer causa de extinção da punibilidade da agente. Foram preenchidos todos os requisitos indispensáveis ao regular exercício do direito de ação, com destaque para a chamada justa causa”, diz a decisão judicial recebida em 27/7.

Rhayna Mello, de 23 anos, foi morta a tiros pela própria irmã Reprodução/ Redes Sociais

A PM está presa preventivamente no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói, Região Metropolitana. A acusada teve a carteira funcional apreendida e o porte de arma suspenso pela Polícia Militar.

“Recebo a denúncia em face de Rhaillayne de Oliveira de Mello, por violação à norma do artigo 121, § 2º, incisos II e IV, c/c artigo 61, inciso II, alínea “e”, ambos do Código Penal”, diz a decisão.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS