6 agosto 2022 5:09
6 agosto 2022 5:09

Operação intercepta mais de 2 mil bovinos em situação irregular nas fronteiras da Bolívia e Paraguai

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Durante nova operação conjunta entre o Mapa e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul (Iagro), denominada Ágata Oeste 2022, realizada entre os dias 18 e 28 de julho, no Mato Grosso do Sul, foram fiscalizados 96.147 animais, dos quais mais de 2 mil bovinos se encontravam em situação irregular. A operação tem como objetivo combater crimes transfronteiriços

Na ação, ainda foram apreendidas 2.9 toneladas de produtos de origem animal irregulares, duas embalagens de produtos de uso veterinário proibidos e duas de agrotóxicos ilegais. Além disso, 39 propriedades rurais e 135 veículos foram fiscalizados e duas embarcações e dois estabelecimentos foram interditados.

Ao todo, foram emitidos 56 autos de infração, que resultaram em um prejuízo aos infratores de aproximadamente R$ 1 milhão em multas e R$ 44 mil em apreensões, sendo realizadas ainda duas conduções para delegacia de polícia para investigação de atividades ilícitas relacionadas ao crime de contrabando.

As ações de combate a ilícitos transfronteiriços com animais, vegetais, seus produtos e insumos agropecuários são fundamentais para a manutenção da saúde dos rebanhos e sanidade das lavouras, prevenindo, por exemplo, a reintrodução de doenças como a Febre Aftosa.

A operação contou com a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira), com a Operação Ronda Agro XXII.

A Operação Ronda Agro XXII ocorreu nas fronteiras da Bolívia e do Paraguai, sendo realizada nos municípios de Aral Moreira, Ponta Porã, Caracol, Alto Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Amambai, Sete Quedas, Mundo Novo, Japorã, Bela Vista, Porto Murtinho, Paranhos, Guia Lopes da Laguna, Maracajú, Jardim, Caarapó, Tacuru, Iguatemi, Eldorado e Dourados.

Fonte: AgroPlus

ÚLTIMAS