5 outubro 2022 11:53
5 outubro 2022 11:53

Olhar Mundial: Imprensa internacional repercute trocas de acusações entre Lula e Bolsonaro na Band

Presidenciáveis participaram no domingo do primeiro debate da campanha eleitoral transmitido pela televisão.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

As trocas de acusações entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante o debate presidencial organizado pela TV Bandeirantes em parceria com UOL, Folha de S.Paulo e TV Cultura repercutiram na imprensa internacional nesta segunda-feira (29).

Candidato à reeleição, Bolsonaro disse, no primeiro bloco do debate presidencial, que o governo de Lula foi o “mais corrupto da história do Brasil”. A declaração foi feita no na abertura da primeira rodada de perguntas entre os candidatos.

“Segundo o [ex-ministro Antônio] Palocci, tudo no seu governo foi aparelhado, exceto o Banco Central. Então, se todo mundo fazia mal feito: roubava, desviava, só o ex-presidente não sabia?”, questionou Bolsonaro. “O seu governo foi marcado pela cleptocracia, ou seja, um governo à base de roubo, e essa roubalheira era pra conseguir apoio dentro do Parlamento. O seu governo foi o governo mais corrupto da história do Brasil”, acrescentou.

Lula, em resposta, afirmou que seu governo foi marcado pela “maior política de inclusão social” e citou investimentos em educação e programas sociais.

“O presidente deveria estar informado que foi no nosso o governo que a Petrobras ganhou o tamanho que ganhou, com a capitalização de R$ 70 bilhões para crescer. O presidente precisava saber que o meu governo foi marcado pela maior política de inclusão social, pela maior geração de emprego, pelo maior aumento de salário mínimo, pelo maior investimento na agricultura familiar, pelo maior investimento na Lei Geral da Pequena Empresa”, disse o ex-presidente.

◾Veja como a imprensa internacional repercutiu o assunto

▪️BBC

A emissora pública britânica reforçou que Bolsonaro acusou Lula de ter liderado o governo mais corrupto da história do Brasil. O canal também repercutiu a acusação de Lula de que Bolsonaro destruiu o Brasil em seu mandato.

▪️Reuters

A agência de notícias britânica também destacou a fala de Bolsonaro sobre o governo Lula ter sido o “mais corrupto da história”, além da réplica do ex-presidente, que afirmou que “o país que eu deixei é o país que as pessoas sentem falta”. O veículo ressaltou os últimos resultados das pesquisas de intenção de voto.

▪️Financial Times

O jornal britânico afirmou que as eleições serão polarizadas, acrescentou que nenhum dos candidatos entrou em detalhes sobre suas políticas e que o comportamento de Bolsonaro no debate sugere que ele vai tentar explorar a prisão do ex-presidente. A reportagem afirmou ainda que a crítica de Bolsonaro à Vera Magalhães, da TV Cultura, não deve ajudar o presidente a melhorar sua imagem no eleitorado feminino.

▪️El País

O jornal espanhol informou que “o esquerdista [Lula] e o atual presidente [Bolsonaro] entraram em confronto, sobretudo, nos escândalos de corrupção em torno da Petrobras e no pagamento aos mais pobres”. Além disso, o veículo destacou o desempenho de Simone Tebet (MDB), que criticou Bolsonaro pelas medidas tomadas por seu governo durante a pandemia.

▪️Público

O jornal português salientou que Bolsonaro “foi o alvo principal no primeiro debate” e Lula “escapou de pergunta sobre corrupção”. Também foi destaque a critica de Bolsonaro à jornalista Vera Magalhães, após ser escolhido por ela para comentar uma pergunta sobre cobertura vacinal no Brasil.

▪️Clarín

O jornal argentino chamou atenção para as acusações de “corrupto” e “mentiroso” trocadas entre os candidatos, além de descrever o debate deste domingo como uma prévia áspera das eleições de outubro.

▪️Le Monde

O jornal francês frisou que os dois presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas esperaram até o último minuto para confirmar presença no debate do domingo. O periódico também ressaltou as declarações de Bolsonaro a respeito de Vera Magalhães e o “desempenho abaixo do esperado” de Lula.

CNN Brasil

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS