2 outubro 2022 4:38
2 outubro 2022 4:38

FATO OU FAKE? Saiba quais as verdades e mentiras ditas no debate 2022 da BAND

Primeiro debate entre candidatos à Presidência aconteceu na noite do último domingo (28).

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Seis dos candidatos à Presidência participaram do primeiro debate das Eleições de 2022. Em encontro promovido pela Bandeirantes.

Também pela primeira vez, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lideram as pesquisas, ficaram frente a frente.

Além dos dois primeiros colocados, participaram os candidatos Ciro Gomes (PDT), Simone Tebet (MDB), Felipe D’Avila (Novo) e Soraya Thronicke (União Brasil).

Confira a checagem do Yahoo! Notícias sobre algumas das afirmações dos candidatos.

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol.

Lula

“É importante deixar claro que nós fizemos o Portal da Transparência, fiscalização da CGU, a lei de acesso à informação, a lei anticorrupção […], a lei contra lavagem de dinheiro”

Candidato ao Planalto e ex-presidente Lula (PT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

Portal da Transparência, de fato, foi sido criado durante o primeiro mandato do governo de Lula, em 2004.

Quanto à CGU (Controladoria Geral da União), embora a instituição tenha se transformado em uma controladoria em 2003, no governo de Lula, um órgão de fiscalização semelhante já existia. A Corregedoria-Geral da União havia sido instituída em 2001, na gestão de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Posteriormente, a corregedoria se transformou na atual CGU.

Além disso, é falso que as leis mencionadas por Lula tenham sido sancionadas em sua gestão.

A lei de acesso à informação, nº 12.527 e a lei anticorrupção, nº 12.846, foram criadas no governo da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT) em 2013.

Já a lei contra a lavagem de dinheiro, n º 9.613, foi sancionada em 1998 na gestão de Fernando Henrique Cardoso. Em 2012, no governo de Dilma Rousseff ela passou por mudanças que visaram fortalecer o combate a lavagem de dinheiro e ocultação de bens.

“O menor desmatamento da Amazônia foi feito no meu governo”

Candidato ao Planalto e ex-presidente Lula (PT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

É falso que a menor taxa de desmatamento da Amazônia tenha sido registrada durante os mandatos do ex-presidente.

O menor índice ocorreu em 2012, no governo da ex-presidenta Dilma Rousseff (PT). Naquele ano, foram desmatados 4,6 mil km² na Amazônia Legal, de acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).

Nos anos em que Lula esteve no poder (2003-2010) as áreas desmatadas variaram entre 27,8 mil km² e 7 mil km².

“Quando eu cheguei na presidência, a gente tinha 3,5 milhões de estudantes na universidade. Quando eu saí da Presidência, a gente tinha 8,5 milhões de pessoas na universidade”

Candidato ao Planalto e ex-presidente Lula (PT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

De fato, segundo o Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), havia 3.479.913 de alunos matriculados em instituições de ensino superior em 2002. Lula assumiu o governo um ano depois.

Contudo, em 2010, último ano da gestão do ex-mandatário, havia 6.379.299 alunos matriculados e não 8,5 milhões como ele afirmou no debate.

Jair Bolsonaro (PL) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Jair Bolsonaro (PL) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol).

Jair Bolsonaro

“Escolhi meus ministros pelos critérios técnicos, sem ingerência política”

Presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

É falso que no governo do atual mandatário não tenha havido interferências políticas na escolha dos ministros de Estado.

O ministro da Cidadania, o deputado João Roma, que até então integrava o Republicanos, e a Secretária de Governo, Flávia Arruda (PL), passaram a integrar a gestão Bolsonaro no primeiro semestre de 2021 após pressões políticas do centrão.

A reforma ministerial ocorrida naquele período foi apontada (12) como um aceno do presidente às pressões do centrão em razão da ameaça de pedidos de impeachment e de CPIs.

A nomeação de Ciro Nogueira (PP) como chefe da Casa Civil em julho de 2021 foi igualmente apontada como uma vitória política do centrão.

“A Petrobras, ao longo de 14 anos de PT, se endividou em torno de R$ 900 bilhões”

Presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

O número apresentado por Bolsonaro é exagerado. Nenhum valores registrados em documentos oficiais se aproxima de R$ 900 bilhões.

Após o impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT), que ocorreu em agosto de 2016, a dívida bruta da Petrobras era de aproximadamente R$ 398 bilhões.

O número foi apresentado no demonstrativo financeiro da estatal referente ao terceiro trimestre de 2016. O valor atualmente seria de cerca de R$ 505 bilhões, corrigido pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo).

Em relação ao prejuízo causado por esquemas de pagamentos indevidos, a Petrobras calculou, em 2014, um valor próximo de R$ 6,2 bilhões. O montante corresponderia a R$ 10 bilhões nos dias de hoje.

Já conforme um laudo da PF (Polícia Federal) de 2015, os prejuízos da estatal com tais esquemas poderiam alcançar até R$ 43 bilhões, cerca de R$ 63 bilhões em valores atuais.

“Agora a inflação do Brasil é uma das menores do mundo, menor até do que nos Estados Unidos”

Presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

Um relatório divulgado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) em julho apontou que a inflação no Brasil como uma das piores, quando comparada com países do G20, grupo dos 20 países mais ricos do mundo.

A inflação do Brasil atingiu 11,7%. O país teve o quarto pior desempenho, melhor apenas do que o da Turquia (73,5%), Argentina (60,7%) e Rússia (17,1%).

A inflação dos Estados Unidos foi de 8,6%, menor do que o resultado brasileiro.

Ciro Gomes (PDT) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Ciro Gomes (PDT) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol).

Ciro Gomes

“O Ceará tem hoje a melhor educação pública do Brasil. E eu modestamente ajudei a produzir isso”

Candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

De acordo com dados do Ideb de 2019, os mais recentes disponibilizados, a educação pública do Ceará (federal, estadual e municipal) somente foi a melhor do país no que tange ao 9º ano do Ensino Fundamental, com uma nota de 5,2.

Em relação ao 5º ano do Ensino Fundamental, o estado ficou em terceiro lugar com 6,3. Já 3ª série do Ensino Médio do estado classificou-se em sexto lugar, com 4,2.

Já a educação pública estadual não ficou em primeira posição em nenhum dos anos escolares analisados:

  • 5º ano do Ensino Fundamental: terceiro lugar, com uma nota de 6,5
  • 9º ano do Ensino Fundamental: sétimo lugar, com uma nota de 4,7
  • 3ª série do Ensino Médio: sexto lugar, com uma nota de 4,2

“Nós temos […] 79 das 100 melhores escolas públicas do Brasil”

Candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

O dado mencionado pelo candidato se aplica somente aos anos iniciais do ensino fundamental de acordo com um informe do IPECE (Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará)

A nível de escolas, o Ceará classificou 79 entre as 100 escolas com melhores notas no Ideb. Já em relação aos anos finais do ensino fundamental, o estado classificou 60 entre as 100 melhores.

“60 de cada 100 alunos do ensino médio do Ceará já estão em tempo integral”

Candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

De acordo com o Censo Escolar 2021 do Inep, 33,2% dos alunos de ensino médio da rede pública do Ceará estavam em ensino integral, e não 60%.

Nesse quesito, o estado aparece em terceiro lugar, atrás apenas de Pernambuco (58,5%) e Paraíba (55,7%).

Simone Tebet (MDB) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Simone Tebet (MDB) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol).

Simone Tebet

“Hoje as Santas Casas e as filantrópicas atendem 60% das cirurgias e das médias e altas complexidades, ou seja, dos casos mais complicados de saúde da população pobre”

Candidata à Presidência Simone Tebet (MDB), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

O dado mencionado pela candidata foi exagerado.

Instituições sem fins lucrativos, como as Santas Casas, realizaram em junho deste ano cerca de 43% dos procedimentos de alta e média complexidade. A porcentagem equivale em números absolutos a 405.022 procedimentos.

Nesse mês, o SUS (Sistema Único de Saúde) realizou 946.839 procedimentos de alta e média complexidade, segundo as informações mais recentes do DataSUS.

Nos últimos 12 meses – de julho de 2021 a junho de 2022 – o número também não se aproximou do mencionado por Tebet. Em instituições sem fins lucrativos foram realizados 41% dos procedimentos.

Ao todo, 11.867.925 procedimentos de alta e média complexidade foram realizados no SUS. Desses, 4.898.947 foram feitos por instituições filantrópicas.

“Uma em cada três mulheres no Brasil sofreu, sofre ou sofrerá algum tipo de violência dentro ou fora de casa”

Candidata à Presidência Simone Tebet (MDB), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

Uma em cada quatro mulheres já sofreu algum tipo de violência doméstica ou familiar provocada por um homem no Brasil. O dado foi indicado pela última pesquisa Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do DataSenado em parceria com o OMV (Observatório da Mulher contra a Violência), de 2021.

Das 3.000 mulheres entrevistadas, 27% afirmaram já ter sofrido algum tipo de violência nesse sentido.

O número citado por Tebet corresponde, na verdade, à estatística de violência contra a mulher no mundo e não no Brasil.

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) de 2021 indicaram que uma em cada três mulheres é submetida a violência física ou sexual. Essa porcentagem corresponde a cerca de 736 milhões de mulheres.

Felipe D'Avila (Novo) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Felipe D’Avila (Novo) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol).

Felipe D’Avila

“A economia brasileira está estagnada há mais de 20 anos”

Candidato à Presidência Felipe D’Avila (Novo), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

É falso que nos últimos 20 anos não tenha ocorrido crescimento ou retração na economia brasileira.

Entre 2001 e 2019, o crescimento acumulado do PIB (Produto Interno Bruto) foi de cerca de 50%, de acordo com dados levantados pelo FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas).

“Nós somos o país entre os 15 mais que cobram imposto”

Candidato à Presidência Felipe D’Avila (Novo), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022.

É falso que o Brasil esteja entre os 15 países que mais cobram impostos no mundo.

Um levantamento da OCDE demonstrou que em 2020, a carga tributária do Brasil sobre o PIB foi de 31,6%. O número foi menor do que outros 30 países.

Apareceram no topo da lista Nauru (47,5%), Dinamarca (46,5%) e França (45,4%).

Soraya Thronicke (União Brasil) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol)
Soraya Thronicke (União Brasil) em debate entre candidatos à Presidência, em 28 de agosto de 2022 (Foto: AFP via Getty Images / Miguel Schincariol.

Soraya Thronicke

“Porque no Brasil, contrariamente ao que disse o ex-presidente Lula […], nós gastamos muito, gastamos como primeiro mundo na educação e entregamos uma educação de quinta categoria”

Candidata à Presidência Soraya Thronicke (União Brasil), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

É impreciso afirmar que o investimento brasileiro em educação seja semelhante ao de países de “primeiro mundo”.

A publicação anual Education at a Glance 2021” da OCDE elencou os gastos com educação em relação ao gasto público total do governo, em 2018, de seus países membros e parceiros.

A comparação indica que o Brasil investiu mais em educação do que alguns dos membros do G7, sete países economicamente mais desenvolvidos do mundo:

  • Brasil: 14,3%
  • Estados Unidos: 11,5%
  • Alemanha: 9,2%
  • Reino Unido: 11,7%
  • França: 8,5%
  • Itália: 7,8%
  • Canadá: 11,3%

O Brasil apresentou um gasto inferior apenas aos de Chile (17,4%), África do Sul (15,3%) e Costa Rica (14,3%).

“Quero também agradecer ao meu partido, União Brasil, o maior partido desse país”

Candidata à Presidência Soraya Thronicke (União Brasil), no primeiro debate de 2022, em 28 de agosto de 2022

Na verdade, o maior partido do Brasil, segundo o número de filiados, é o MDB, com 2.131.401 integrantes. O dado está disponível no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Logo atrás do MDB, os partidos com mais filiados são:

  • PT: 1.631.485 filiados
  • PSDB: 1.352.745 filiados
  • PP: 1.327.042 filiados
  • PDT: 1.152.629 filiados
  • União Brasil: 1.083.080 filiados

A legenda de Thronicke igualmente não é o maior em número de representantes no Congresso. Na Câmara de Deputados, o PL (75), PP (59) e PT (55) são os partidos que têm mais deputados eleitos. O União Brasil aparece em quarto lugar, com 51 deputados.

Já no Senado, o União conta com 8 parlamentares, perdendo para o MDB e o PSD, cada um com 13 senadores.

Apesar disso, o partido é beneficiado com a maior parcela do Fundo Eleitoral. Isso porque a divisão do dinheiro leva em conta o número de parlamentares eleitos em 2018, desconsiderando as mudanças ocorridas ao longo dos últimos anos.

Fonte/ Portal Yahoo.com

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS