6 agosto 2022 7:51
6 agosto 2022 7:51

Familiares dão adeus ao motociclista atropelado por paquistanês

Gilvane Pereira, 52 anos, morreu após ser atropelado por Wasim Aftab Malik. A vítima estava voltando do trabalho no momento do acidente

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Familiares e amigos reuniram-se na tarde deste sábado (6/8), no Cemitério Campo da Esperança, para se despedir de Gilvane Cassemiro Pereira, 52 anos. O motociclista morreu após ser atropelado pelo empresário paquistanês Wasim Aftab Malik, 46 anos, na madrugada de sexta-feira (5/8).

O velório começou às 13h e, o sepultamento, ocorreu às 15h. Gilvane deixa esposa e sete filhos.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Malik estava dirigindo sob efeito de álcool. O suspeito acabou encaminhado para a 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia centro).

Vários pedestres registraram o momento logo após o acidente. Ainda segundo relatos, as duas motocicletas foram arrastadas pelo veículo de Malik por alguns metros na via. Com o impacto da batida, uma das motocicletas ficou partida ao meio.

Em audiência de custódia, também realizada neste sábado, Malik teve a liberdade provisória decretada e deverá pagar fiança no valor de R$ 70 mil.

Durante a sessão, no Núcleo de Audiência de Custódia (NAC), o juiz substituto Valter André de Lima Bueno Araújo também suspendeu o direito de dirigir do empresário e determinou o recolhimento do passaporte dele.

Luto

A filha de Gilvane usou as redes sociais para desabafar sobre a tragédia que acometeu a família, na madrugada de sexta-feira. “Hoje perdi a pessoa mais humilde, amorosa e meu tudo”, escreveu Camila Alves, 19.

Malik é dono de um supermercado, conhecido como Minimercado de Dubai, que fica na Praça Bem Te Vi, na Quadra 105, em Águas Claras. Ele pode ser indiciado por homicídio culposo na direção de veículo automotor, além de lesão corporal culposa.

Empresário paquistanês Wasim Aftab Malik, 46 anos, embriagado atropela e mata um motociclista e deixa outro ferido

 

ÚLTIMAS