5 agosto 2022 6:00
5 agosto 2022 6:00

De médico a arquiteto dos ataques de 11 de setembro: Quem foi Ayman al-Zawahiri

Sucessor de Osama Bin Laden na liderança da Al Qaeda, al-Zawahiri foi morto em ataque de drone nos Estados Unidos no último fim de semana

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A morte do líder da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, em um ataque de drone dos Estados Unidos põe fim à sua “trilha de assassinato e violência contra cidadãos americanos”, afirmou o presidente americano Joe Biden na noite de segunda-feira (1º).

Zawahiri, de 71 anos, foi um dos principais arquitetos por trás de vários ataques aos EUA e estava “profundamente envolvido” no planejamento dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, disse Biden.

“As pessoas ao redor do mundo não precisam mais temer o assassino cruel e determinado. Os Estados Unidos continuam a demonstrar determinação e capacidade de defender o povo americano contra aqueles que procuram nos prejudicar”, afirmou Biden durante discurso na Casa Branca.

Aqui está o que você precisa saber sobre Zawahiri e o ataque dos EUA contra ele.

Como Zawahiri chegou ao poder?

Nascido em 1951, Zawahiri cresceu em um bairro de classe alta em Cairo, capital do Egito, filho de um médico famoso e neto de estudiosos renomados. Seu avô, Rabia’a ​​al-Zawahiri, era uma figura importante da Universidade al-Azhar. Seu tio-avô, Abdel Rahman Azzam, foi o primeiro secretário da Liga Árabe.

Em 1981, Zawahiri foi preso por seu envolvimento no assassinato do presidente egípcio Anwar Sadat. “Queremos falar com o mundo inteiro. Quem somos? Quem somos?”,  disse ele em uma entrevista na prisão.

Naquela época, Zawahiri, um jovem médico, já era um terrorista comprometido que conspirou para derrubar o governo egípcio por anos e procurou substituí-lo pelo regime islâmico fundamentalista. Ele orgulhosamente endossou o assassinato de Sadat depois que o líder egípcio fez as pazes com Israel.

Qual era a sua relação com Osama bin Laden?

Zawahiri deixou o Egito em 1985 e foi para Peshawar, no Paquistão, onde trabalhou como cirurgião tratando os combatentes que estavam envolvidos com as tropas soviéticas no Afeganistão.

Foi lá que Zawahiri conheceu Bin Laden, um proeminente líder mujahedeen e que também deixou para trás uma educação privilegiada para se juntar à luta no Afeganistão. Os dois se tornaram próximos, ligados por seu vínculo comum como “árabes afegãos”.

Depois de se reunirem no Afeganistão, Bin Laden e Zawahiri apareceram juntos no início de 1998, anunciando a formação da Frente Islâmica Mundial para a Jihad Contra os Judeus e os Cruzados – fundindo formalmente a Jihad Islâmica Egípcia e a Al Qaeda.

“Estamos trabalhando com o irmão Bin Laden”, disse ele ao anunciar a fusão de seu grupo terrorista em maio de 1998. “Nós o conhecemos há mais de 10 anos. Lutamos com ele aqui no Afeganistão.”

Osama Bin Laden sentando com seu conselheiro Ayman al-Zawahiri / Visual News/Getty Images

Em um ponto, ele atuou como médico pessoal de Bin Laden.

Juntos, os dois líderes terroristas assinaram uma fatwa, ou declaração: “O julgamento de matar e lutar contra americanos e seus aliados, sejam civis ou militares, é uma obrigação para todo muçulmano”.

Qual foi o papel de Zawahiri nos ataques da Al Qaeda contra os EUA?

Os ataques contra os EUA e suas instalações começaram logo após a fatwa de Bin Laden e Zawahiri, com atentados suicidas nas embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia, que mataram mais de 200 pessoas e feriram mais de 5.000.

Depois, houve o ataque ao USS Cole no Iêmen em outubro de 2000, quando homens-bomba em um bote detonaram o barco, matando 17 marinheiros americanos e ferindo outros 39.

O ponto culminante da conspiração terrorista de Zawahiri ocorreu em 11 de setembro de 2001, quando cerca de 3.000 pessoas foram mortas nos ataques às torres gêmeas do World Trade Center e ao Pentágono. Um quarto avião sequestrado, com destino a Washington, caiu em um campo da Pensilvânia depois que os passageiros reagiram.

Antes e depois dos ataques de 11 de setembro, Zawahiri apareceu em vários vídeos e fitas de áudio pedindo ataques contra alvos ocidentais e instando os muçulmanos a apoiarem sua causa.

Alguns egípcios atribuem a raiva de Zawahiri dos EUA ao que muitos árabes afegãos sentiram ser a traição da CIA para apoiar sua causa depois que os soviéticos deixaram o Afeganistão e o país caiu na anarquia tribal.

Outros datam a ira de Zawahiri em 1998, quando autoridades americanas pressionaram pela extradição de vários membros egípcios da Jihad Islâmica da Albânia para serem julgados no Egito por terrorismo.

O irmão de Zawahiri, Mohammad, disse à CNN em 2012 : “Antes de você chamar a mim e ao meu irmão de terroristas, vamos definir o seu significado. Se isso significa aqueles que são assassinos impiedosos sanguinários, então não é isso que estamos fazendo”, disse ele.

“Nós apenas tentamos recuperar alguns dos nossos direitos que foram sequestrados pelas potências ocidentais ao longo da história.”

Líder da Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, em imagem retirada de vídeo divulgado em setembro de 2011 / 12/09/2022 REUTERS/SITE Monitoring Service via Reuters/File Photo

Quando Zawahiri começou a liderar a Al Qaeda?

Zawahiri tornou-se o líder da Al Qaeda depois que as forças americanas mataram Bin Laden em 2011.

Ele estava constantemente em movimento quando a invasão do Afeganistão liderada pelos EUA começou após os ataques de 11 de setembro. A certa altura, escapou por pouco de um ataque americano na região montanhosa de Tora Bora, um ataque que deixou sua esposa e filhos mortos.

Zawahiri “não era um líder carismático nos moldes de Bin Laden”, disse o analista de segurança nacional da CNN, Peter Bergen, na segunda-feira . “Ele não provou ser um líder muito competente da Al-Qaeda. Mas a razão pela qual acho que ele foi morto no Afeganistão no fim de semana foi que ele estava começando a correr muito mais riscos.”

“Então ele estava se tornando mais proeminente. E eu acho que essa pode ter sido a razão pela qual ele foi detectado.”

Em um briefing de um painel de especialistas das Nações Unidas na semana passada, observou-se que o aparente aumento do conforto e da capacidade de comunicação de Zawahiri coincidiu com a tomada do Afeganistão pelo Talibã e a consolidação do poder dos principais aliados da Al-Qaeda dentro de sua administração.

O último discurso público conhecido de Zawahiri foi uma mensagem de áudio divulgada em 13 de julho pelo braço de mídia da Al Qaeda.

Como os EUA mataram Zawahiri?

Os EUA realizaram “uma operação de contraterrorismo de precisão” no Afeganistão visando Zawahiri, que estava abrigado em um esconderijo em Cabul, disse um alto funcionário do governo a repórteres na segunda-feira.

De acordo com o funcionário, “um ataque aéreo sob medida” usando dois mísseis Hellfire foi realizado na noite do último sábado, 30 de julho. por meio de ataque aéreo não tripulado e foi autorizado por Biden após semanas de reuniões com seu gabinete e conselheiros-chave.

Nenhum militar americano estava no terreno em Cabul no momento do ataque.

Fonte: CNN Brasil

ÚLTIMAS