6 agosto 2022 12:15
6 agosto 2022 12:15

Corpo de médico acreano morto a pauladas no Amapá é enterrado em Brasileia

A agressão ocorreu no dia 24 de julho, durante uma confusão em um balneário. Segundo a família, vítima e agressor não se conheciam e o assassino ainda não foi preso.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Foi enterrado na manhã desta segunda-feira, 1º de agosto, em Brasileia, interior do Acre, o corpo do médico Jailson de Amorim Mariano, de 31 anos. Ele morreu no sábado, 30, após ficar internado, por uma semana, na UTI do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (Hcal), no Amapá/AP, em decorrência de um atentado que sofreu na Zona Rural do município, onde residia desde dezembro de 2021.

A agressão aconteceu no dia 24 de julho, durante uma confusão em um balneário, onde Jailson estava com a família, que registrou um Boletim de Ocorrência. Ele deixa uma filha de cinco anos.

Diante da tragédia, a família de Jailson criou uma vaquinha virtual com o objetivo de custear as despesas do translado e funeral.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina do Estado do Amapá (CRM-AP) lamentou a morte do médico e destacou que, em pouco tempo de atuação, ele era muito querido entre os pacientes e colegas (veja nota abaixo).

Entenda o caso

Conforme testemunhas, a vítima estava com a família, desembarcando no balneário do distrito de Lontra da Pedreira, para ir embora para casa, quando um homem apareceu alterado e teria tentado agredir o cunhado de Jailson, que revidou com um empurrão que o fez cair. Então, teria se iniciado a confusão generalizada, resultando nas agressões a pauladas no médico. Além dele, outros familiares também foram feridos por outras pessoas.

Os próprios familiares socorreram Jailson até o Hospital de Emergências (HE) de Macapá, para que ele recebesse atendimento médico. Na madrugada de segunda-feira, 25, a vítima foi transferida em estado grave, inconsciente e com traumatismo craniano, para a UTI do Hospital de Clínicas Dr. Alberto Lima (Hcal), onde o médico  trabalhava.

Após sete dias de internação, o médico não resistiu aos ferimentos e faleceu. Segundo a família, vítima e agressor não se conheciam.

Até a última atualização desta matéria, não há confirmação de presos pelo assassinato do médico.

Nota do CRM

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Amapá (CRM-AP) recebeu com muito pesar a notícia do falecimento do médico Jailson de Amorim Mariano, CRM: 2593 – AP. O

médico faleceu hoje (30/07), em Macapá.

Dr. Jailson tinha 31 anos. Nasceu em Brasiléia, no Acre, mas estava morando em Macapá desde dezembro de 2021. Apesar do pouco tempo de atuação no Amapá, era muito querido entre os pacientes e colegas.

O CRM-AP expressa condolências aos familiares, amigos e pacientes. Que Deus console a todos neste momento.

Fonte/ A Gazeta do Acre

ÚLTIMAS