24 setembro 2022 9:11
24 setembro 2022 9:11

Cônsul alemão suspeito por morte do marido é transferido para presídio

Belga Walter Biot morreu na sexta (5/8) no apartamento do casal em Ipanema. O viúvo dele, o alemão Uwe Hahn, foi preso nesse sábado (6/8)

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O cônsul alemão Uwe Herbert Hahn foi transferido neste domingo (7/8) para o presídio de Benfica, no Rio de Janeiro. Hahn foi preso na noite desse sábado (6/8) e é investigado pela morte de seu marido Walter Henri Maximilien Biot.

A defesa Hahn deu entrada, na manhã deste domingo (7/8), com um habeas corpus para conseguir sua soltura. No entanto, o pedido foi negado pelo plantão judiciário.

O belga foi encontrado por um médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em parada cardiorrespiratória e com lesões no corpo na noite dessa sexta-feira (5/8).

Morte violenta

O socorro foi chamado pelo cônsul alemão, que disse que o marido tinha desmaiado após um mal súbito. O médico do Samu se recusou a atestar a morte por causas naturais. Então, o corpo de Walter foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

A investigação da Polícia Civil encontrou indícios de morte violenta no corpo do belga Walter Henri Maximilien Biot e na cobertura que o casal morava em Ipanema. O casal estava junto há 20 anos e possuía passaporte diplomático.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS