24 setembro 2022 7:59
24 setembro 2022 7:59

Bolsonaro diz não querer cargo vitalício: “Vão falar que pedi arrego”

Presidente afirmou que não está interessado em imunidade política. Nas últimas semanas, aliados têm articulado votação de PEC sobre o tema

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O presidente Jair Bolsonaro (PL) negou nesta segunda-feira (8/8) ter interesse em uma proposta que blinde todos os ex-presidentes da República para evitar qualquer tipo de retaliação, como uma prisão, quando deixarem os cargos.

Durante participação no programa digital “Flow Podcast”, o atual titular do Palácio do Planalto garantiu que não está interessado nessa imunidade, mas sim em um “país democrático”.

“Não estou interessado nisso. Vão falar que eu estaria pedindo arrego. ‘Peidou na farofa’ é o linguajar. Não estou interessado nisso. Não quero essa imunidade. Eu quero um país democrático”, afirmou.

Durante sua participação no podcast, nesta segunda, Bolsonaro ainda voltou a falar que as eleições deste ano não podem ocorrer “sob o manto da desconfiança”.

“A gente não pode concluir uma eleição sob o manto da desconfiança de um lado ou de outro. […] O que a gente não quer e não gostaria é que qualquer lado levante suspeição, meu Deus do céu. Eu não estou com medo de perder uma eleição em uma democracia. O medo é perder a democracia em uma eleição”, disse.

Entenda

Nas últimas semanas, aliados do presidente voltaram a articular uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o assunto.

Parlamentares da base bolsonarista estão preocupados com o atual chefe do Executivo federal e seus familiares. O medo é que Bolsonaro e seus filhos sejam alvos de processos e investigações, caso o presidente não se reeleja nas eleições deste ano.

A ideia dos aliados é conceder uma espécie de cargo de senador vitalício aos ex-presidentes, garantindo foro privilegiado e imunidade parlamentar aos políticos.

Fonte: Metrópoles

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS