17 agosto 2022 10:04
17 agosto 2022 10:04

Autistário: Leo de Brito acompanha implantação de projeto que visa melhorar assistência educacional a autistas

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

O Acre está se destacando num projeto pioneiro para atender alunos com autismo. Trata-se do Laboratório de Sensibilidades ou Autistário, instalado no Instituto Federal do Acre (IFAC) que está recebendo apoio do deputado federal Leo de Brito (PT), por meio de emenda parlamentar.

Leo de Brito destinou R$ 276 mil em emenda parlamentar execução do projeto. Desse valor, já foram liberados R$ 100 mil e outros R$ 202 mil estão empenhados.

O projeto do Autistário consiste na criação de um ambiente que oferte uma experiência real das percepções que os autistas têm, proporcionando vivencias empáticas aos professores, estudantes com autismo, familiares e demais profissionais com o propósito de incluir a criança com autismo na sociedade.

A coordenadora do espaço, a psicóloga Maria das Graças Alves Pereira explica o que significa, na prática, o Laboratório de Sensibilidades.

“Quando Leo acenou com a possibilidade de apoio, a gente pode começar com a pesquisa e montar uma estrutura que vai trazer, em breve, uma possibilidade de qualificação, de adequação de materiais, adequação metodológica, tudo isso com base em pesquisas sobre qual a percepção social que a comunidade acadêmica tem dentro da sala de aula com relação aos autistas. É um projeto embrionário, uma semente que estamos plantando. Trata-se de uma ação pioneira no Brasil”, detalha a coordenadora.

Ao visitar o espaço, o deputado federal destacou a importância do projeto para a rede pública de ensino.

“Estou muito feliz com o projeto do autistário, um projeto estruturante, vai ajudar não só aqui o Instituto Federal, a educação superior, no que diz respeito aos adolescentes e adultos, mas também, chegará à rede estadual. É isso que nós precisamos. Precisamos ter tecnologias educacionais que possam ajudar as pessoas que têm autismo a terem acesso a uma educação de qualidade”, afirmou Leo de Brito.

Maria das Graças ressaltou que o apoio do deputado Leo de Brito foi fundamental pata tirar o projeto do papel e começar a executá-lo. “No fim de 2020, Leo me ligou e falou que ia destinar uma emenda parlamentar. Porque mesmo o IFAC sendo uma instituição de ensino e termos condições de fazer pesquisa, neste momento, não dispomos de condições devido a perda de recursos nas áreas de ensino, pesquisa e extensão na área de educação pública. Só mesmo por meio de uma emenda a gente poderia começar esse trabalho. Esse projeto foi uma graça, uma maravilha”, avalia a coordenadora.

Leo de Brito e o deputado estadual Daniel Zen (PT), que também participou da visita, foram recebidos no IFAC pelo diretor-geral, Paulo Roberto de Souza; pela coordenadora de Pesquisa do campus Rio Branco, Suelen Valentim e pelas professoras Kátia Moreira, Luana Ugalde e pela coordenadora Maria das Graças.

Daniel Zen, que tem entre suas pautas prioritárias de mandato a promoção de ações que assegurem a melhoria no acolhimento e na ampliação de ações de atendimento aos autistas, classifica o projeto do IFAC como pioneiro.

“O projeto do Autistário do IFAC tem importância pelo seu pioneirismo e vanguarda, pois vai permitir uma análise quanto ao tipo e a qualidade de atendimento educacional que é prestado aos alunos autistas, não somente pelos profissionais da educação especial, mas pelos professores regentes, servidores de apoio e demais profissionais envolvidos no processo de ensino-aprendizagem. Trabalhos avaliativos dessa natureza permitem a promoção de melhorias, evitando a mera repetição de práticas que, por melhores que sejam, sempre podem ser aperfeiçoadas”, disse o deputado estadual.

Fonte/ Assessoria

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS