24 setembro 2022 9:28
24 setembro 2022 9:28

Aras recua de denúncia contra Aécio Neves por propina de R$ 65 milhões

Valores teriam sido pagos pelas empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez ao deputado federal mineiro

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O procurador-geral da República, Augusto Aras, voltou atrás em denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) no caso que investiga o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) pelo suposto recebimento de R$ 65 milhões em propinas das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez.

De acordo com o líder da Procuradoria-Geral da República (PGR), a aprovação do chamado Pacote Anticrime em 2019 “introduziu a impossibilidade de que seja recebida a denúncia (ou a queixa-crime) com base exclusivamente nas declarações do colaborador”.

O inquérito seria baseado nas delações de Marcelo Odebrecht, Henrique Valladares, Otávio Marques de Azevedo, Rogério Nora de Sá, Flávio Gomes Machado, Flávio David Barra e Maria Clara Chuff Soares.

Aras argumenta, então, que o novo entendimento abre espaço para que a denúncia seja “rejeitada por justa causa”, aceitando o pedido da defesa.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS