24 setembro 2022 7:52
24 setembro 2022 7:52

Aproximadamente mais de 1000 combatentes devem fazer segurança nas eleições 2022 no no estado do Acre

A medida tem como objetivo, assegurar eleições limpas e sem violência, garantindo o direito de todo cidadão de exercer a democracia.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O presidente do TRE-AC, Desembargador Francisco Djalma, esteve reunido, na manhã desta terça-feira, 09 de agosto, com representantes das entidades da segurança pública para tratar sobre o Plano Tático e Operacional de Segurança para as Eleições 2022.

Acerca do efetivo necessário para o pleito no Acre, o coronel Dantas, membro da segurança pública do Estado do Acre, disse que uma eleição sem a parceira com o exército é dificílima. Segundo ele, a expectativa é que cerca de mil homens façam a segurança no dia 2 de outubro. “A Sejusp vai fazer um plano de ação onde vamos pontuar realmente a utilização necessária desse efetivo”, detalhou.

De acordo com o presidente do TRE-AC, Francisco Djalma, é sempre bom relembrar que as eleições deste ano começam às 6h da manhã e se encerram às 15h – horário Acre. No entanto, ele destacou que o encontro serviu para o fechamento das estratégias de segurança do pleito. “Iremos fazer um encaminhamento ao Tribunal Superior Eleitoral solicitando a presença do exército nas eleições para dar maior segurança”, declarou.

Fonte/ Assessoria

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS