24 setembro 2022 8:56
24 setembro 2022 8:56

Apresentador Gilberto Barros é condenado a dois anos de prisão por homofobia

Jornalista afirmou durante programa transmitido no YouTube que agrediria e vomitaria caso dois homens se beijassem na sua frente

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O apresentador Gilberto Barros, conhecido como Leão, foi condenado nesta terça-feira (16) a dois anos de prisão e ao pagamento de multa pelo crime de homofobia. A decisão foi tomada pela juíza Roberta Hallage Godim Texeira, da 4ª Vara Criminal do Foro Criminal da Barra Funda.

Durante o programa “Amigos do Leão – 70 anos da TV Brasileira com Sonia Abrão”, transmitido em seu canal no YouTube em 9 de setembro de 2020, o apresentador afirmou que agrediria e vomitaria caso dois homens se beijassem na sua frente.

“Eu tinha […] ainda presenciar, onde eu guardava o carro na garagem, beijo de língua de dois bigode, porque tinha uma boate gay ali na frente, não tenho nada contra, mas eu também vomito, sou gente, gente. (…) Hoje em dia se quiser fazer na minha frente faz, apanha dois, mas faz”, declarou Barros.

A pena seria cumprida em regime aberto e deveria efetuar o pagamento de dez dias-multa, que, segundo a juíza, correspondem a um quinto do salário mínimo vigente, o que totaliza R$ 2.424. Ele poderá responder em liberdade.

“Fica a pena privativa de liberdade substituída por duas penas restritiva de direitos, nos moldes acima estabelecidos. Tendo em vista que o réu respondeu solto por este processo, e não havendo nos autos alteração da situação fático-jurídica que o permitiu, concedo a ele o direito ao recurso em liberdade”, explica a juíza.

CNN entrou em contato com Barros e aguarda retorno.

Fonte: CNN Brasil

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS