18 agosto 2022 5:41
18 agosto 2022 5:41

Acusado de estupro, brasileiro tem identidade reconhecida por aplicativo e é preso pela polícia boliviana em Cobija

A prisão é resultado investigações deliberadas a partir do Comitê Integrado de Fronteira, instituído por meio de carta de intenções, na cidade de Santa Cruz de La Sierra, em abril deste ano

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Um brasileiro foi preso na terça-feira, 02 de agosto, pela Polícia Nacional Boliviana, em Cobija, após ter a identidade reconhecida pelo aplicativo Apolo, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Acre (Sejusp). V. A. B, de 36 anos, estava foragido da Justiça do Brasil, com mandado de prisão em seu desfavor, pela prática do crime de estupro.

De acordo com as autoridades policiais daquele país, o êxito da prisão se deu pelo reconhecimento facial, por meio do aplicativo Apolo, solicitado à polícia acreana no momento da abordagem ao suspeito, por tentativa de violação às leis bolivianas. Anunciada a prisão, iniciaram-se os trâmites para que o homem capturado fosse entregue às autoridades brasileiras.

A prisão de  V. A. B. é fruto das ações deliberadas a partir do Comitê Integrado de Fronteira, instituído por meio de carta de intenções, na cidade de Santa Cruz de La Sierra, em abril deste ano. O Comitê tem por finalidade integrar as estratégias e ações das forças de segurança da Bolívia e do Estado Acre no combate aos crimes transfronteiriços.

Fonte/ A Gazeta do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS