13 agosto 2022 7:01
13 agosto 2022 7:01

Sem conseguir consumir carne, trabalhador desabafa após comprar “ossos pelados para caldo” pagando o dobro do preço

Vilhenense disse que o produto dobrou de preço em pouco mais de um ano

Por FOLHA DO SUL ON LINE

- Publicidade -

Em contato com o FOLHA DO SUL ON LINE na tarde deste sábado, 09, o funcionário de uma indústria em Vilhena relatou a situação que está enfrentando ultimamente com a disparada dos preços dos alimentos na cidade.

Mostrando fotos do pacote de ossos que havia comprado para preparar um caldo, já que seu salário de menos de R$ 2 mil não lhe permite mais consumir carnes desde o ano passado, o homem de 33 anos desabafou: “o que eu ganho é o mesmo, mas os alimentos agora custam quase o dobro”.

O osso que ele comprava por cerca de 2 reais até meses atrás, saltou para 5 reais o quilo. “E antes, pelo menos vinha um pouquinho de carne junto. Agora os mercados estão vendendo o osso ‘pelado’ e pelo dobro do preço”, desabafou o trabalhador.

O entrevistado disse que, além da comida, o combustível também contribui para ‘roer” seu orçamento, embora o produto tenha baixado nos últimos dias. “Graças a Deus que tenho moto, senão precisaria andar quase 20 km a pé todo dia para ir e voltar do serviço”, diz o autor do desabafo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS