18 agosto 2022 8:18
18 agosto 2022 8:18

Polícia já ouviu cinco pessoas na investigação do acidente que matou cinco mulheres em estrada no Acre

Delegado de Polícia Civil diz que já ouviu cinco pessoas na investigação do acidente na BR-317, em Xapuri. Motorista da van deve ser interrogado ainda nesta quinta-feira (28).

Por G1 Acre

- Publicidade -

A Polícia Civil já ouviu cinco pessoas na investigação do acidente entre uma van e um caminhão ocorrido nessa quarta-feira (27) no Km 181 da BR-317, em Xapuri, no interior do Acre. Entre os interrogados estão vítimas e o motorista do caminhão.

Ao todo, 16 pessoas estavam na van. Os passageiros seguiam do interior para a capital acreana para fazer exames ou acompanhamento médico no Hospital de Amor. Cinco mulheres morreram devido ao acidente, quatro pessoas foram levados ao Pronto Socorro de Rio Branco e os demais também ficaram feridos e foram para o hospital de Xapuri.

O delegado responsável pelo caso, Gustavo Neves, disse que o motorista do caminhão relatou que seguia na via quando sentiu o impacto da batida. Ele afirmou que a van que invadiu a pista na contramão e bateu contra o caminhão.

Já o motorista da van deve ser interrogado ainda nesta quinta (28). Ao g1, a defesa dele confirmou que ele estava indo até Xapuri para depor e que alega a mesma coisa, que foi o outro veículo que invadiu a pista na contramão.

Conforme o delegado, a pista é uma reta e não há buraco próximo ao local do acidente. A perícia foi feita e o laudo, que deve sair em um prazo de 30 dias, é que vai confirmar qual veículo saiu da pista e causou a colisão.

“Já foi realizada a perícia pela Polícia Civil no local do crime, já ouvi alguns passageiros e o motorista do caminhão e outras pessoas vão ser ouvidas hoje. O que se tem até o momento é que ali é uma reta, não tinha buraco na via, não tem informação de nenhum animal ou pessoa tentando atravessar a pista que exigisse a necessidade de alteração da trajetória do veículo e um invadiu a pista do outro. Agora, falta a gente concluir e só quem vai dizer isso é a perícia. O motorista do caminhão falou que foi tudo muito rápido, que estava seguindo a direção dele e, do nada, teve a batida”, disse o delegado.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC), o acidente foi do tipo colisão frontal entre os dois veículos. A violência da batida foi tão grande que a van perdeu toda a lateral e a porta do veículo ficou presa ao caminhão.

Parentes das vítimas estiveram no IML para fazer o reconhecimento dos corpos — Foto: Consuela Gonzalez/Rede Amazônica Acre

As vítimas identificadas são:

Joana Souza da Silva, 42 anos

Morava na zona rural de Xapuri e trabalhava como agricultora. Ela viajava com a irmã, Nayara Souza da Silva, que se recupera dos ferimentos no Hospital Epaminondas Jácome, no interior. Joana ia fazer exames na mama no Hospital de Amor.

Joana era casada e não tinha filhos. Ela vendia frutas e carnes da propriedade dela na zona urbana para tirar o sustento. Segundo a família, Joana era uma mulher calma, de pouca conversa e gostava mais de ficar reservada.

Maria Francinete Barbosa de Souza, 50 anos

Casada com o irmão de Joana e mãe de um casal, Maria Francinete Barbosa de Souza, mais conhecida como Nete, iria fazer exames de rotina na capital acreana. Ela era vizinha e muito próxima das cunhadas.

Nete era vizinha de Joana e também tirava o sustento da família da agricultura.

Leonor Leite de Souza, 42anos

Leonor era conhecida de Maria Francinete e Joana Souza. Elas também tinham amigos em comum. Leonor morava na zona urbana de Xapuri, onde tinha uma mercearia com o marido. Além de dona de casa, Leonor também ajudava o marido nas tarefas do comércio no dia a dia.

Valdeide Alves da Silva, 38 anos

A vítima também morava na zona rural da cidade, na mesma comunidade que Maria Francinete e Joana Souza. A família informou que era a primeira vez que ela viajava para a capital a tratamento de saúde.

Maria de Nazaré Cordeiro da Silva, de 68 anos

Assim com as outras três vítimas, Maria de Nazaré morava na mesma comunidade onde conviviam Maria Francinete, Joana Souza e Valdeide Alves. Abalados, os parentes não quiseram falar com a reportagem no IML.

Os familiares informaram que todas as vítimas serão levadas para Xapuri para o velório e enterro. Todos os corpos foram liberados do IML ainda nessa quarta (27).

Acidente grave deixa pelo menos cinco mortos e feridos após colisão entre van e caminhão

Conforme o comando dos bombeiros na cidade, a van seguia de Xapuri para Rio Branco e bateu em um caminhão que seguia na direção contrária. O motorista do caminhão sofreu apenas escoriações.

Equipes do Corpo de Bombeiros, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF -AC) socorreram as vítimas no local do acidente.

A van tinha saído de Xapuri com destino à capital acreana. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), os ocupantes do veículo são pacientes que iam fazer consultas e acompanhamentos no Hospital de Amor.

Vítimas encaminhadas ao PS:

  • Lenilda Silva, 20 anos – segue internada na enfermaria e está estável. Passou por cirurgia de laparotomia de abdômen e esplenectomia de emergência;
  • Mayane do Nascimento Mendonça, 19 anos – segue internada na enfermaria está estável. Passou por cirurgia de laparotomia de abdômen e esplenectomia de emergência;
  • Jean Lopes Oliveira Júnior, 31 anos (motorista da van) – recebeu alta na quarta (27);
  • A quarta paciente não teve o nome divulgado. O PS confirmou apenas que a vítima também recebeu alta na quarta (27).
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS