10 agosto 2022 2:36
10 agosto 2022 2:36

PF classifica Lula como “risco máximo” e intensifica segurança

Por Poder 360

- Publicidade -

A Polícia Federal passou a integrar a equipe de segurança que acompanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No começo do mês, a corporação definiu atuações para dar proteção a candidatos. A seleção dos policiais federais foi feita com base na experiência na proteção à pessoa e na capacidade operacional….

A partir da homologação da candidatura em convenção partidária, os presidenciáveis têm direito à proteção de agentes da PF, mas há níveis de riscos que são avaliados para cada um. A PF analisa diferentes fatores para definir o tamanho da equipe de segurança.

A partir da homologação da candidatura em convenção partidária, os presidenciáveis têm direito à proteção de agentes da PF, mas há níveis de riscos que são avaliados para cada um. A PF analisa diferentes fatores para definir o tamanho da equipe de segurança.

Lula foi classificado como “risco máximo”, devido às ameaças que sofre. Agora, o petista tem direito a segurança diária da PF para eventos de campanha e para compromissos do cotidiano. A informação foi divulgada pela Folha de S.Paulo e confirmada pelo Poder360.

Conforme a PF informou em maio, o gasto com proteção de candidatos à Presidência da República deve chegar a R$ 57 milhões e envolver ao menos 300 agentes. Os equipamentos para a força-tarefa incluem coletes à prova de balas, 71 veículos SUV blindados e kits de pronto-socorro.

Lula já tem direito a militares cedidos pelo governo para fazer a segurança oficial dos ex-presidentes. A Lei federal 7.474/1986 estabelece 4 pessoas destinados a segurança pessoal dos ex-chefes do Executivo, assim como a 2 veículos oficiais com motoristas, sendo as despesas custeadas com dotações orçamentárias próprias da Presidência da República.

AMEAÇAS

No último sábado (23.jul.2022), a Justiça manteve a prisão do homem que fez ameaças e xingou Lula e ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), além de outros políticos de esquerda. Ivan Rejane foi detido na 6ª feira (22.jul), depois de o ministro Alexandre de Moraes determinar sua prisão temporária.

Ele passou por audiência de custódia na manhã de sábado (23.jul), por videoconferência. O Poder360 teve acesso ao despacho. Eis a íntegra (110 KB).  …

Ivan Rejane está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG). “Estou sendo muitíssimo bem tratado”, disse em depoimento.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS