11 agosto 2022 6:03
11 agosto 2022 6:03

Pesquisa Quaest: Bolsonaro tem 36% e Lula, 32%

evantamento encomendado pelos Diários Associados mostra que disputa pelo Planalto está tecnicamente empatada no Distrito Federal. Entrevistas foram feitas entre segunda e quinta-feira, com 1,5 mil pessoas

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Pesquisa realizada pelo Instituto Quaest, encomendada pelos Diários Associados, aponta o presidente Jair Bolsonaro (PL) com 36% das intenções de voto entre os eleitores do Distrito Federal. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem 32%. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%.

Ciro Gomes (PDT) aparece com 9%. Os demais candidatos estão embolados bem atrás. A senadora Simone Tebet (MDB) conta com 2%, André Janones (Avante) também tem 2%. Pablo Marçal (Pros), Vera Lúcia (PCO) e Leonardo Péricles (UP) têm 1%, cada. Sofia Manzano (PCB), Felipe D’Ávila (Novo), Luciano Bivar (União) e Eymael (DC) não pontuaram.

Entrevistas foram feitas entre segunda e quinta-feira, com 1,5 mil pessoas
Entrevistas foram feitas entre segunda e quinta-feira, com 1,5 mil pessoas(foto: CB/DA Press)

 

Brancos, nulos e quem não vai votar somam 11%, e 5% estão indecisos. O Instituto Quaest foi a campo presencialmente no Distrito Federal entre 11 e 14 de julho, com 1.500 entrevistas. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral e protocolada sob os números DF-08227/2022 e BR-04749/2022, em 11 de julho.

Em um cenário com poucas candidaturas, na pesquisa estimulada, quando são apresentadas as opções para o entrevistado, Bolsonaro chega a 38% e Lula, 34%. Ciro Gomes alcança 11% e Simone Tebet, 4%. Brancos, nulos e quem não vai votar somam 10% e 3% estão indecisos.

No segundo turno, a disputa está tecnicamente empatada, considerando-se a margem de erro de 2,5 pontos percentuais. Em um duelo entre os primeiros colocados na pesquisa, o presidente Jair Bolsonaro teria 42% dos votos no Distrito Federal contra 40% de Lula.

Brancos, nulos e eleitores que não vão votar somam 15% e 2% estão indecisos. O Instituto Quaest também perguntou ao eleitor se, independentemente do voto, Jair Bolsonaro merece ser reeleito. O resultado foi: 56% disseram que o presidente não merece uma segunda chance e 41% defendem que ele deve conquistar mais um mandato.

A pesquisa Quaest mostra que 44% da população do Distrito Federal consideram negativo o governo Bolsonaro. Para 23%, a gestão é razoável. Outros 32% avaliam como positivo.

A popularidade de Bolsonaro é maior entre os homens: 35% consideram o governo positivo. Entre as mulheres, esse percentual é de 29%. Para 47% das eleitoras, a gestão é negativa e baixa para 40% no eleitorado masculino.

Economia terá impacto na hora do voto

A mudança na vida das famílias provocada pela piora na economia pode ter impacto nas eleições. A pesquisa do Instituto Quaest mostra que a capacidade de pagar contas nos últimos três meses piorou para 57%. Segundo a pesquisa, para 22%, a situação não mudou e 21% disseram que melhorou.

Mas a expectativa da população é de um futuro mais tranquilo. A pesquisa mostra que 54% acreditam que as coisas na economia vão melhorar. Para 20%, ficarão do mesmo jeito e 23% estão pessimistas. Acham que o cenário vai piorar.

Em relação à vida pessoal e da família, também há um otimismo. De acordo com a pesquisa da Quaest, 59% acham que a situação vai melhorar. Para 10%, as coisas vão ficar como estão. Mas 27% acreditam que a vida vai piorar.

Dados técnicos – Pesquisa do Instituto Quaest
» Data da coleta: 11 a 14 de julho
» Entrevistas com 1.500 pessoas
» Registro: DF-08227/2022 e BR-04749/2022
» Margem de erro: 2,5 pontos percentuais
» Intervalo de confiança: 95%
» Método: Entrevistas face a face por meio de questionários estruturados

Fonte: Correio Braziliense 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS