18 agosto 2022 1:46
18 agosto 2022 1:46

Pedófilo se infiltrou no jogo Pokémon-Go para estuprar menina de 12 anos

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O pedófilo, de 34 anos, preso acusado de estuprar e extorquir uma menina, de 12 anos, se passou por adolescente e se infiltrou no jogo online Pokémon-Go para atrair a vítima. A garota estava desaparecida desde a noite de segunda-feira (18/7) após sair de casa, em uma comunidade da Asa Sul, e foi localizada nesta quarta-feira (20/7) por investigadores da 1ª Delegacia de Polícia, em Ceilândia.

Mais conhecido como “Gordo”, o homem começou a trocar mensagens com a garota há alguns dias e marcou um encontro com a vítima em 14 de julho, no prédio dele, na 214 Sul. Segundo as investigações, o homem a estuprou e, após abusá-la, a ameaçou dizendo que, caso ela não praticasse sexo oral nele, divulgaria fotos e vídeos íntimos aos pais. Posteriormente, o autor vendeu o contato telefônico da vítima para outros pedófilos, que também passaram a extorqui-la

Em depoimento especial, a vítima contou que fugiu de casa por medo. “No celular e computador do suspeito foram encontrados diversas fotos e vídeos de pornografia infantil, razão pela qual lhe foi dada voz de prisão em flagrante”, afirmou o delegado à frente do caso, Maurício Iacozzilli, adjunto da 1ª DP.

O criminoso é desempregado e mora com a mãe, que é idosa. Ele foi preso em flagrante e vai responder por estupro de vulnerável, extorsão, por manter pornografia infantil e por comercializar pornografia infantil. Caso seja condenado, pode pegar mais de 30 anos de prisão.

Correio Braziliense 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS