9 agosto 2022 4:11
9 agosto 2022 4:11

Mulher é chamada de ‘morta de fome’ e ameaçada ao reclamar de pedido

Por IstoÉ

- Publicidade -

Uma enfermeira, de 35 anos, afirmou ter sido ameaçada pelos donos de uma hamburgueria em São Vicente, no litoral de São Paulo, após reclamar do pedido enviado por meio de um aplicativo de delivery. De acordo com a cliente, ela havia recebido uma garrafinha de refrigerante de 200 ml em vez da lata de 350 ml, como constava na foto do cardápio. As informações são do G1.

Segundo a enfermeira, ela havia pedido um x-burguer com onion rings, batata frita e refrigerante. Na descrição do pedido, não constava o volume da bebida. No entanto, a imagem utilizada era da lata de 350 ml. O combo custava R$18,99, mas a cliente pagou R$ 9,98 após aplicar um cupom.

“Quando você recebe o pedido tem a opção de dizer se veio algo errado ou faltando, e eu reportei que o refrigerante veio errado”, explicou a enfermeira ao G1. A plataforma acabou cancelando todo o pedido e estornou o valor pago.

Pouco depois, a cliente foi surpreendida com a visita de dois funcionários do estabelecimento. “Nem tinha visto o cancelamento até tocarem a minha campainha. Vieram até a minha porta, pedi para o meu marido descer, pois achei que tinham vindo trazer o refrigerante certo, [mas] ele foi surpreendido com uma abordagem de intimidação, chegaram falando que cancelamos na maldade”, disse.

Conforme a enfermeira, um dos homens alegou que no cardápio estaria a informação de que a imagem era ilustrativa. Os dois funcionários também teriam chamado a mulher de ‘golpista’ e ‘morta de fome’. Ao pegar o celular, a cliente relatou que percebeu que uma rede social do restaurante também havia encaminhado uma mensagem pelo Instagram.

Na sequência, a enfermeira encontrou uma rede social da responsável pelo estabelecimento. “Mandei mensagem [para a dona], pois achei que eram os funcionários agindo dessa maneira, não me pareceu coisa que um proprietário sério faria. Relatei a conduta errada e me ofereci a reembolsá-la por PIX, mas ela me surpreendeu. Disse estar ciente e de acordo com a postura deles”.

Durante a troca de mensagens, a dona do estabelecimento afirmou que sabendo do endereço da cliente iria com uma viatura [da polícia] até o local. “Eu não preciso te ameaçar com nada. Quem deve não sou eu”, escreveu a dona do local.

Após receber as ameaças, a enfermeira reportou o ocorrido à plataforma de delivery. O caso também foi registrado como injúria na Delegacia Eletrônica e encaminhado ao 2º DP de São Vicente, responsável pela área onde os fatos ocorreram.

Dona fala em “mal entendido”

Em nota ao G1, a proprietária da The Lounge Burguer disse que houve um mal-entendido. “Como o pedido dela foi cancelado dizendo que foi incompleto/errado, e a plataforma não nos dá suporte para entrar em contato com o cliente depois do pedido ser finalizado. Meus sócios foram pessoalmente saber o que houve com o pedido para saber se faltou algo e resolver, pois deu [apareceu] para a gente como ‘incompleto [o motivo do cancelamento]”.

Ela ressaltou que os sócios não foram “cobrar o valor retido”. “Somos um comércio novo e sério. Não deixamos clientes insatisfeitos, porém se sentiram ameaçados”. Ainda na nota, a empresa alegou que não teria como descartar que “poderia ser um possível golpe”. No entanto, ela afirma que não acusou a cliente e entendeu o motivo, ainda que sem concordar.

Após meus sócios saírem da casa da cliente, eu e ela entramos em discussão no privado das redes sociais. Não aceitei que ela pagasse via PIX, pois não fomos cobrar ela, e sim saber do ocorrido e resolver da melhor maneira”, disse a proprietária da hamburgueria.

A proprietária do estabelecimento também lamentou que um mal entendido tenha gerado “toda essa exposição desnecessária”. “Ela continua nos difamando nas redes sociais, xingando a gente de bandidos, maloqueiros, entre outros [termos] piores. Estou sendo ameaçada por comentários, por pessoas que não sabem os dois lados da história. Ela disse que ia parar de postar, mas continua postando meus dados pessoais”, disse a empresária.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS