8 agosto 2022 4:33
8 agosto 2022 4:33

Mulher deitada no sofá de casa em SP é atingida por tiro na nádega e salva por moeda que estava no bolso

Caso ocorreu no bairro Pae Cara, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Moedas que estavam no bolso da vítima também foram atingidas pelo tiro.

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Uma mulher de 42 anos foi atingida na nádega por um tiro enquanto estava deitada no sofá de casa, no bairro Pae Cara, em Guarujá, no litoral de São Paulo. O disparo foi amortecido por algumas moedas que estavam no bolso da vítima e, portanto, o projétil a acertou de raspão. Apesar de ter escapado da morte, ela ressalta ainda estar assustada com a situação: “poderia nem estar aqui”, disse

“Infelizmente, hoje não estamos seguros nem dentro de nossas casas. Só eu sei o susto que passei. De fato, um tiro que veio do teto e me atingiu”, contou a vítima.

A vítima contou que assistia TV quando o projétil entrou pelo teto e, portanto, poderia ter atingido a cabeça em vez da nádega ou até mesmo uma criança. “Não estamos seguros nem dentro de casa, essa é a realidade de Guarujá. Estou bem, graças a Deus, mas poderia nem estar aqui. Hoje, meu filho poderia estar chorando, assim como minha mãe, meu marido, meus familiares“.

Três moedas no bolso dela amorteceram o impacto do disparo, sendo que uma ficou amassada. “[Ficou] um inchaço horrível na hora. Tive muita dor e queimação. O tiro veio após barulho de fogos, então certeza que soltam para camuflar os disparos que eles dão para o alto“.

Entenda o caso

 

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais militares foram acionados ao pronto-socorro do distrito de Vicente de Carvalho, na noite de domingo (3), para atender a ocorrência envolvendo uma vítima de disparo de arma de fogo.

Na unidade de saúde, a vítima disse aos policiais que estava deitada no sofá e, após ouvir um barulho semelhante ao de fogos de artifício, sentiu ter sido atingida na nádega, do lado direito.

Após receber atendimento médico, a mulher foi encaminhada à Delegacia de Guarujá, onde o caso foi registrado como lesão corporal. O projétil foi apreendido e encaminhado para exame pericial. Uma guia de exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) foi expedida à vítima.

ÚLTIMAS