8 agosto 2022 8:57
8 agosto 2022 8:57

Maurício Mattar conta que Guilherme de Pádua ‘vivia assediando homens’

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Com o lançamento da série “Pacto Brutal” que detalha a história do assassinato da atriz Daniella Perez, o crime, que aconteceu há 30 anos, voltou a ser assunto no país. Guilherme Pádua, um dos responsáveis por matar Daniella, na época, era ator e contracenava com a jovem na novela “De Corpo e Alma”, assinada pela mãe da atriz, a escritora Glória Perez. Segundo Maurício Mattar, desde cedo Guilherme já apresentava um comportamento doentio.

Em entrevista, Maurício contou que, nos bastidores da peça musical Blue Jeans, em 1991, de Pádua já tentou ver seu pênis. “Sempre que eu ia trocar de roupa, o Guilherme colava em mim, ficava olhando de banda e até mesmo pedia para eu mostrar meu pênis”, disse o artista. Em entrevista, Maurício contou que, nos bastidores da peça musical Blue Jeans, em 1991, de Pádua já tentou ver seu pênis. “Sempre que eu ia trocar de roupa, o Guilherme colava em mim, ficava olhando de banda e até mesmo pedia para eu mostrar meu pênis”, disse o artista.

“Lembro que na época do ‘Blue Jeans’ ele vivia assediando homens, como se fosse doença, compulsivamente. Era muito desagradável. Ele contou que transava com homens desde que chegou ao Rio de Janeiro, onde acontecia a apresentação da peça. Pelo visto era bi. Ele dizia que para subir na vida transaria com quem fosse preciso”, completou Mattar.

A sexualidade de Pádua também foi citada pelo promotor do caso José Muiños Piñeiro Filho em depoimento para a série.

Fonte: IG

ÚLTIMAS