18 agosto 2022 6:16
18 agosto 2022 6:16

Mara Rocha pede penas severas aos crimes hediondos: “Castração química nos EUA, Alemanhã e França é realidade”

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Em virtude da repercussão do caso do médico que foi pego estuprando a gestante que estava sedada para realizar uma cirurgia de cesariana, a deputada Mara Rocha (MDB) se pronunciou em sua rede social defendendo a castração química e prisão perpétua para crimes hediondos.

De acordo com a postagem da pré-candidata ao governo pelo MDB, o crime mexeu com ela e grande parte da sociedade. “Isso mexeu muito comigo e me fez pensar que situações como essa acontecem mais vezes do que imaginamos, e infelizmente a reflexão da maioria de nós só vem quando os escândalos estão expostos na mídia”, destacou Mara.

Mara Rocha lembrou do caso recente na capital acreana de uma moça que relatou a tentativa de estupro em uma agência bancária. “São tantos absurdos para tantas leis brandas que é impossível evitar a indignação. Quando falamos em estupros é também inevitável deixar de pensar na questão da pedofilia. Imaginemos quantas crianças em nosso país são abusadas diariamente, vítimas silenciosas e injustiçadas. Enquanto, muitas vezes, temos criminosos soltos, repetindo os mesmos crimes, colecionando vítimas, destruindo tanto a vontade de viver das vítimas quanto de suas famílias e amigos. São rastros macabros”, relatou.

Segundo Mara, é preciso punições mais severas nesses casos. “Necessitamos debater esses temas com firmeza, pois casos assim não deveriam ser reduzidos apenas à ‘questões ideológicas’, a castração química por exemplo, não deveria ser descartada simplesmente porque o candidato ‘A’ ou ‘B’ defende ou discorda, mas por questão de empatia às vítimas. Em muitos países, como Alemanha, Itália, Canadá, França e Estados Unidos, esse procedimento de terapia antagonista da testosterona já acontece”, frisou Mara.

Para finalizar a postagem Mara disse que não se pode permitir que essa situação permaneça como está. “Esses crimes devem ser punidos com mais severidade; castração química ou até prisão perpétua são opções”, pontuou a pré-candidata ao governo.

Fonte/ Portal A Folha do Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS