16 agosto 2022 1:31
16 agosto 2022 1:31

Lago de parque é fechado após caso raro de ameba “comedora de cérebro”

Residente do Missouri que esteve no local foi infectado com Naegleria fowleri, que pode causar meningoencefalite amebiana primária (MAP).

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Um parque no estado de Iowa (EUA) está fechada depois que uma infecção rara do cérebro foi confirmada em um visitante que recentemente foi nadar no local.

A praia do Lake of Three Fires State Park, no condado de Taylor, será fechada temporariamente para banhistas, informou o Departamento de Saúde Pública de Iowa na última sexta-feira (8).

“O fechamento é uma resposta preventiva a uma infecção confirmada de Naegleria fowleri em um residente do Missouri com exposição potencial recente enquanto nadava na po local”, de acordo com um comunicado do departamento de saúde.

Naegleria fowleri é uma “ameba unicelular microscópica de vida livre que pode causar uma infecção rara do cérebro com risco de morte chamada meningoencefalite amebiana primária (MAP)”, informou a agência.

“A MAP é extremamente rara. Desde 1962, apenas 154 casos conhecidos foram identificados nos Estados Unidos”, disse o comunicado.

A Naegleria fowleri é comumente encontrada no solo e em água doce e morna, como lagos, rios e fontes termais, de acordo com o Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA. Também pode ser encontrado em piscinas mal conservadas ou sem cloro.

As infecções causadas pela ameba podem ocorrer quando a água onde o organismo está presente entra no corpo através do nariz de uma pessoa e depois viaja até o cérebro, onde destrói o tecido cerebral, disse o departamento de saúde. A infecção não é contagiosa e não pode ser causada pela ingestão de água contaminada.

O departamento de saúde está trabalhando com o CDC para testar a água do lago e “confirmar a presença de Naegleria fowleri”, o que levará vários dias, segundo o comunicado. Nenhum caso suspeito adicional está sendo investigado no Missouri ou Iowa, disse a agência.

Embora raro, a MAP é “devastadora” e “geralmente fatal”, de acordo com o CDC. “Entre os casos bem documentados, existem apenas cinco sobreviventes conhecidos na América do Norte”, disse o CDC.

Em setembro de 2021, uma criança no norte do Texas morreu depois de contrair a rara ameba comedora de cérebros em uma fonte recreativa da cidade. Em 2020, um menino de 6 anos também no Texas morreu após exposição à ameba que foi encontrada na água da fonte onde ele brincava.

Os sintomas começam com fortes dores de cabeça, febre, náuseas e vômitos antes de evoluir para convulsões, alucinações e coma, de acordo com o CDC.

Demora cerca de cinco dias após a infecção para que os sintomas iniciais da meningoencefalite amebiana primária apareçam, de acordo com o CDC. A doença progride rapidamente e geralmente causa a morte entre um e 18 dias após o início dos sintomas.

Para reduzir o risco de infecção, o departamento de saúde aconselha os nadadores a limitar a quantidade de água que sobe pelo nariz, mantendo o nariz fechado ou usando clipes nasais, mantendo a cabeça acima da água e evitando estar na água quando as temperaturas estão muito altas.

Fonte/ CNN BRASIL

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS