13 agosto 2022 6:45
13 agosto 2022 6:45

Justiça nega liberdade a motorista que atropelou cinco crianças

Na decisão, o juiz alegou que, mesmo com crianças já tendo recebido alta hospitalar, ainda há risco para a ordem pública.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

A Justiça do Distrito Federal negou o pedido de revogação da prisão preventiva do motorista Francisco Manoel da Silva, acusado de atropelar cinco crianças em uma faixa de pedestres em Ceilândia, em maio deste ano.

A nova decisão confirma uma anterior, de 14 de junho, que também negou o pedido da defesa do pedreiro. No despacho, o juiz Tiago Pinto Oliveira considerou que os advogados não apresentaram novos argumentos que justificassem a anulação da prisão.

“Inclusive, o fato de as crianças terem recebido alta não significa, inexoravelmente, que a ordem pública está agora resguardada e que o acusado já pode ser solto”, escreveu o magistrado na decisão.

Após quase um mês de internação, as vítimas deixaram o hospital. As crianças têm entre 4 e 12 anos e ficaram internadas na UTI de hospitais públicos do DF após apresentarem quadro grave de saúde. Três delas passaram por cirurgias para tratar os ferimentos.

Depois de atingir as crianças, ele tentou fugir do local, mas foi contido por motociclistas que passavam pela via. Populares agrediram o motorista antes da chegada da polícia.

Francisco não tinha carteira de habilitação. O teste de alcoolemia ao qual foi submetido no Instituto Médico Legal comprovou que ele havia bebido antes de dirigir. Após o oferecimento da denúncia pelo Ministério Público, ele se tornou réu e responde por tentativa de homicídio qualificado.

Fonte/ Portal R7

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS