18 agosto 2022 9:37
18 agosto 2022 9:37

Em plena luz do dia, pistoleiros executam dois homens na fronteira Brasil/Paraguai

Segundo a promotora de justiça de Pedro Juan Caballero, os pistoleiros estão agindo a qualquer momento e a população teme pela 'onda de execução'.

Por Por g1 MS

- Publicidade -

Dois homens, identificados como Ramón Rojas e Robert Gabriel Montiel, foram executados em plena luz do dia, desta sexta-feira (22), em Pedro Juan Caballero (PY), cidade paraguaia vizinha à Ponta Porã (MS), a 324 km de Campo Grande.

O primeiro executado foi Ramón Rojas. Ao ser alvejado, o homem foi levado para o Hospital Regional da cidade paraguaia pela Força Tática, mas não resistiu aos ferimentos. Ramón foi morto durante um confronto e identificado pelo tio.

Já Robert Gabriel Montiel, de 32 anos, foi abordado por uma dupla de pistoleiros, em uma moto, no centro de Pedro Juan Caballero. Os homens dispararam diversas vezes contra o carro da vítima, que perdeu o controle e bateu em um outro carro. Robert morreu no local.

Outros crimes na fronteira

Ana Carolina Alhende Aquino, que estava grávida de nove meses de gêmeas, foi executada enquanto estava dentro do carro, em Ponta Porã (MS), cidade que fica na fronteira do Brasil com o Paraguai, na véspera do Natal de 2021. Conforme as informações da Polícia Civil, a vítima estava no carro, junto do marido que seria o principal alvo do atentado.

Em julho de 2021, Mateo Martínez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22, foram executados com mais de 35 tiros em uma choperia na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, vizinha da brasileira Ponta Porã (MS). Horas antes do crime, os paraguaios Mateo e Anabel trocaram declarações de amor nas redes sociais.

O crime que vitimou o casal aconteceu durante a noite do dia 26 de julho. Segundo a polícia paraguaia, os pistoleiros deixaram um bilhete, escrito em espanhol, preso à cabeça do jovem e com assinatura de “Justiceiros da Fronteira”: “Favor não roubar.”

Em agosto do ano passado, Gilmar Afonso Canofe, de 36 anos, foi executado com vários tiros, próximo a prefeitura de Ponta Porã (MS), cidade que fica na fronteira com o Paraguai, em 19 de agosto de 2021. De acordo com as primeiras investigações da Polícia Civil, o homem pode ter sido morto por engano no lugar do irmão gêmeo.

Gilmar Afonso Canofe foi morto em frente a prefeitura de Ponta Porã — Foto: Redes sociais

O empresário Joaquim Vinicius Miranda Borges, de 33 anos, foi executado por pistoleiros, na tarde desta terça-feira (22), em um bairro residencial de Ponta Porã (MS) – região de fronteira com o Paraguai -. Conforme informações preliminares, os suspeitos metralharam completamente o carro de luxo que a vítima estava.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS