8 agosto 2022 5:44
8 agosto 2022 5:44

Dirigir com raiva pode prejudicar motoristas; veja como manter a calma ao volante

Especialistas explicam que por estarem irritados, alguns motoristas tomam decisões piores do que fariam em outra situação

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Motoristas desviam erraticamente enquanto estão em seus telefones ou correm perigosamente ao redor de outros carros. O som das buzinas mantém você no limite enquanto o tráfego aumenta. Tudo isso é o suficiente para testar a paciência de qualquer um.

Em alguns casos, esses sentimentos podem levar à raiva nas estradas, ou uma condução agressiva causada por estresse ou raiva ao volante.

Isso geralmente acontece quando os motoristas se sentem menosprezados, como em situações com outro carro cortando-os abruptamente, disse Ryan Martin, professor de psicologia e reitor associado da Faculdade de Artes, Humanidades e Ciências Sociais da Universidade de Wisconsin-Green Bay.

Algumas pessoas expressam sua raiva na estrada, como acelerar em torno de um carro ou parar para entrar em uma briga, disse Martin, autor de “Por que nós ficamos com bravos: como usar sua raiva para mudanças positivas”, na tradução livre.

Por estarem com raiva, frustrados e irritados, algumas pessoas tomam decisões piores do que fariam em outra situação”, disse ele, “e todas essas más decisões podem levar a ferimentos acidentais, danos ou morte”.

Outros trazem o estresse que estão sentindo em casa ou no trabalho enquanto dirigem, e algo pequeno pode levá-los a dirigir de forma agressiva, disse Emanuel Robinson, psicólogo e líder de prática e cientista de pesquisa sênior do Centro de Desempenho e Segurança Humana em Battelle.

A entidade é uma organização sem fins lucrativos que se concentra em pesquisa aplicada em ciência e tecnologia.

O poder do anonimato

Muitos motoristas sentem que são anônimos na estrada, o que os leva a tomar ações que de outra forma não fariam, disse Robinson.

Uma pessoa não iria simplesmente para a frente de uma fila em que acabou de entrar”, disse ele. “Seria muito incomum.

Muitas vezes as pessoas adotam uma persona enquanto dirigem que é mais agressiva e rude do que é socialmente aceitável porque não se acham identificáveis ​​e não verão os outros motoristas novamente.

Os motoristas também podem ter uma falsa sensação de que certas ações, como pisar no freio para desacelerar e depois acelerar, são fáceis e seguras de fazer, disse Martin.

A ironia é que não é nada seguro”, disse ele, “e há consequências muito reais que podem surgir”.

Acalmando sua raiva na estrada

Quando se está com raiva, muitas vezes há dificuldade em olhar para uma situação de uma perspectiva diferente, disse Robinson. Nesses momentos, comece respirando fundo e não respondendo imediatamente, aconselhou.

Há também uma noção de que você assume o pior dos outros e culpa a personalidade deles, disse Robinson, em vez de atribuir falhas em si mesmo a fatores externos.

Essa pessoa me ultrapassou porque é uma pessoa ruim”, disse ele. “Mas se eu ultrapassar alguém, cometi um erro.

Ouvir música calmante ou podcasts enquanto dirige também pode ser relaxante, indicou. É difícil ficar com raiva quando fascinado por um podcast porque você está focado em ouvi-lo, disse ele.

Por fim, se os engarrafamentos nas rodovias criarem raiva e estresse, tente fazer uma rota equivalente nas estradas locais com menos carros, se possível, afirmou o psicólogo.

Planejando à frente

Se você notar um padrão de direção agressiva, deve criar estratégias de enfrentamento antes de pegar a estrada, disse Martin.

Dirigir é um dos piores momentos para tentar lidar com a raiva porque você não está pensando com clareza”, disse ele.

Os motoristas podem planejar como vão reagir com antecedência, disse Martin. Por exemplo, se outro motorista fizer uma ultrapassagem, eles dirão a si mesmos que são o tipo de pessoa que deixa passar, disse ele.

Além disso, saia mais cedo ao dirigir para um destino para limitar o estresse que pode advir do atraso, acrescentou Martin.

Se você estiver atrasado, respire fundo e evite pensamentos como: “O trânsito vai arruinar meu dia”, disse ele.

Sim, isso é frustrante, mas na verdade só vai me atrasar”, disse Martin para si mesmo, “e isso não é a pior coisa do mundo

Fonte: CNN

ÚLTIMAS