7 agosto 2022 11:19
7 agosto 2022 11:19

De jatinho a suíte presidencial, as mordomias nas viagens de Lula

Só um contrato de táxi aéreo foi de quase meio milhão de reais. Despesas são pagas com recursos públicos que abastecem o fundo partidário.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

O PT não tem poupado dinheiro público para garantir mordomias ao ex-presidente Lula nas viagens que ele tem feito pelo país durante a pré-campanha pela Presidência da República.

Com recursos do fundo partidário, a legenda banca fretamento de jatinho, aluguel de carro de luxo blindado e hospedagem em suíte presidencial para dar conforto a Lula e a sua mulher, Rosângela Silva, a Janja.

Os gastos aparecem detalhados na mais recente prestação de contas que o partido apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral.

Logo após recuperar o direito de disputar a eleição presidencial com a anulação de suas condenações na Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal, Lula viajou a Brasília em maio do ano passado para uma rodada de encontros políticos.

A viagem de São Paulo à capital federal foi feita em um jatinho Learjet. Lula estava acompanhado de Janja, dois seguranças e três assessores.

O aluguel da aeronave custou R$ 84,8 mil ao PT — ou aos cofres públicos, já que a origem do dinheiro é o fundo partidário.

Nos quatro dias que ficou em Brasília, Lula e Janja se hospedaram na luxuosa suíte presidencial de 102 metros quadros de um hotel cinco estrelas da região central da cidade. A diária custou R$ 2,5 mil.

Os assessores e seguranças dormiram em quartos mais modestos, com diárias que variavam de R$ 369 a R$ 569.

Junto com a fatura de R$ 10 mil pelos quatro dias de hospedagem, o PT pagou mais R$ 3,7 mil com comidas e bebidas servidas no quarto de Lula e Janja.

Três meses depois, em agosto, o PT fretou um jatinho maior e mais luxuoso — um Challenger — por R$ 498 mil, para que uma comitiva liderada por Lula fizesse um tour de doze dias por seis estados do Nordeste.

O Challenger apresentou problema no período e o giro foi concluído com outra aeronave, o que fez a empresa de táxi aéreo reduzir o preço original do aluguel em R$ 150 mil.

Comprovante de pagamento realizado para empresa de táxi aéreo  utilizado por Lula. Foto arquivo retirada da Internet.

Em cada uma das capitais que Lula visitou, além das hospedagens em hotéis cinco estrelas à beira-mar para todo o staff, o PT também arcou com o aluguel de salas para as reuniões, além de de equipamentos e carros blindados para os deslocamentos do ex-presidente. Em Teresina, por exemplo, ele andou a bordo de um luxuoso Volvo.

Incluindo as despesas com os demais integrantes da comitiva, como o fotógrafo oficial de Lula e a assessora que atualiza as redes sociais do petista, o tour pelo Nordeste custou cerca de R$ 800 mil.

Neste ano, as viagens de pré-campanha se intensificaram. Em cinco meses, o PT já gastou com a agência de viagens com a qual tem contrato e com fretamento de jatinhos quase os mesmos R$ 2,5 milhões que foram gastos em todo o ano passado. Os detalhes dessas despesas, porém, só serão apresentados à Justiça Eleitoral no ano que vem.

Principal adversário de Lula nas eleições deste ano, o presidente Jair Bolsonaro também desfruta de mordomias, inclusive nos eventos relacionados à campanha — ele voa a bordo do avião presidencial e se hospeda em hotéis de luxo, tudo bancado igualmente com recursos públicos.

Fonte/ Portal metropole.com

 

ÚLTIMAS