13 agosto 2022 4:27
13 agosto 2022 4:27

Bolsonaro diz que é ‘inadmissível’ governadores recusarem redução do ICMS

O presidente participa da 'Motociata da Independência' em Salvador neste sábado (2/7), feriado baiano

Por Estado de Minas

- Publicidade -

Antes do presidente Jair Bolsonaro (PL) iniciar a motociata neste sábado (2/7) no Farol da Barra, em Salvador (BA), ele aproveitou para fazer um discurso aos apoiadores. Pré-candidato à reeleição, ele criticou os governadores nordestinos por se recusarem a reduzir a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os combustíveis.

Na lei sancionada em 23 de junho, os estados não podem cobrar taxa superior à alíquota, que pode oscilar entre 17% e 18% dependendo do estado. Apesar da decisão, os governos estaduais estimam perda de R$ 83 bilhões na arrecadação com a aprovação do projeto, o que pode afetar os recursos de investimentos em outras áreas.

Desse modo, Bolsonaro afirmou que nove governadores do Nordeste entraram com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para não reduzir o imposto. São eles: Pernambuco, Maranhão, Paraíba, Piauí, Bahia, Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas e Ceará.

“Estamos vencendo o desafio. Lamento que os 9 governadores do nordeste tenham entrado na Justiça contra a redução de impostos da gasolina. Isso é inadmissível”, disse o presidente em Salvador.

Ele continuou: “Os governadores dizem que ajudam os mais pobres, mas quando chega na hora fazem o contrário. Vamos acreditar que a Justiça não dará grande causa a essas pessoas. E nós teremos, brevemente, assim como já abaixei ou zerei a maioria dos impostos federais, teremos um dos combustíveis mais baratos do mundo”.

Bolsonaro se encontra com apoiadores no Farol da Barra, a pouco mais de 6km da concentração petista, de onde a “Motociata da Independência” parte para um passeio pela cidade. Inicialmente, sairia do Dique do Tororó, próximo da Fonte Nova, mas foi transferida por motivos de segurança.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS