13 agosto 2022 7:22
13 agosto 2022 7:22

Bar “Responsa” furtou energia que daria para abastecer 1,4 mil casas

Estabelecimento localizado na Asa Sul foi flagrado durante operação de combate aos "gatos de energia". Bar havia desviado 250 mil quilowatts.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Um dos bares mais populares do Plano Piloto, o Responsa foi flagrado pela fiscalização da Neoenergia Distribuição Brasília supostamente furtando energia elétrica. De acordo com a empresa, o “gato” praticado pelo estabelecimento resultou no desvio de 250 mil quilowatts, o necessário para abastecer 1,4 mil casas populares por cerca de um mês. Durante a inspeção, os técnicos identificaram que os relógios que medem o consumo de luz do local estavam fraudados.

A descoberta no bar localizado na 202 Sul ocorreu no âmbito da Operação Happy Hour. Agora, toda energia não medida será cobrada por meio de processo administrativo. Os “gatos” foram removidos, e as irregularidades serão enviadas à Polícia Civil do DF (PCDF) para que os responsáveis respondam em âmbito criminal.

Mapeamento

Segundo o gerente de Proteção da Receita da Neoenergia Brasília, Luiz Paulo Marinho, a energia furtada acaba punindo toda população do Distrito Federal.

“Este tipo de prática ilegal deve ser combatida, não apenas por ser furto de energia, mas também por caracterizar concorrência desleal, o que leva a uma vantagem indevida frente a outros estabelecimentos”, disse.

Os alvos da Happy Hour foram mapeados após análise do centro de inteligência da Neoenergia e de fiscalizações em campo. Para identificar as unidades como possíveis consumidoras irregulares, a distribuidora utiliza softwares associados a sensores inteligentes que controlam o fluxo de energia elétrica na rede de distribuição, auxiliando as ações em campo. Esses sistemas permitem uma maior assertividade das operações de combate ao furto de energia

A distribuidora reforça que os “gatos” representam riscos para a segurança de quem os realiza e prejudicam o fornecimento de energia da região, podendo causar graves problemas para a rede elétrica e ocasionar a interrupção do abastecimento.

outro lado

Procurado pela reportagem, o Responsa manifestou-se por meio de nota:

“Recebemos com surpresa o documento. Ao que tudo indica, esse problema foi herdado de uma das gestões anteriores. Nosso jurídico foi acionado e está tomando as devidas providências para averiguar o ocorrido”.

Fonte/ Portal metropole.com

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS