7 agosto 2022 9:02
7 agosto 2022 9:02

AUXÍLIO BRASIL DE JULHO: Governo confirma pagamentos e LISTA de beneficiários

Para o mês de julho, há a expectativa de que mais pessoas possam fazer parte da folha de pagamentos do Auxílio Brasil.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

No próximo dia 18 de julho, o Governo Federal retomará oficialmente os pagamentos da 9ª rodada do seu Auxílio Brasil. Embora os novos detalhes sobre a próxima liberação ainda não tenham sido divulgados,  os repasses do benefício estão confirmados. Nesse sentido, já é possível ter uma noção de quem receberá o montante.

Abaixo, você pode ver alguns grupos e como cada um deles se encaixa nas projeções de pagamentos do benefício. Em todos os casos, não há a necessidade de se inscrever diretamente. O processo de seleção para o programa acontece de forma automática.

Os grupos

  • Estou dentro da folha de pagamentos

O cidadão que já faz parte da folha de pagamentos do Auxílio Brasil ganha automaticamente o direito de seguir no benefício. Não há necessidade de buscar uma inscrição para renovação do perfil. Os nomes que receberam em junho, recebem automaticamente em julho, desde que o cidadão siga cumprindo todas as regras de permanência no programa.

  • Estou na fila de espera

Os cidadãos que estão na fila de espera são aqueles que se enquadram em todas as regras de entrada no programa social, mas que mesmo assim não recebem nada por falta de espaço no orçamento. Para julho, ao menos uma parte deles poderá finalmente começar a receber o benefício, mas a quantidade de novas entradas ainda é incerta.

O Governo Federal poderá inserir mais usuários em um contexto de aumento que já vinha sendo percebido nos últimos meses. Entre maio e junho, por exemplo, cerca de 10 mil entraram no programa. Uma segunda opção é inserir mais de 1 milhão de pessoas de uma só vez, em caso de aprovação da PEC dos Auxílios em tempo hábil.

  • Não estou na fila de espera

Existe ainda um grupo de pessoas que não está recebendo nada, e nem está na fila de espera para entrada no programa. Trata-se de um fenômeno conhecido como “fila da fila”. Nesse caso, é importante aguardar por uma solução.

Normalmente, a “fila da fila” se forma quando o cidadão entra no Cadúnico e precisa esperar até que os dados colhidos pela prefeitura sejam enviados para o Ministério da Cidadania. Em alguns casos, o procedimento pode durar semanas.

  • Não estou no Cadúnico

Caso o cidadão não tenha um perfil no Cadúnico ainda, ele precisa entrar na lista. Como dito, o processo de inscrição é de responsabilidade das prefeituras. Nesse sentido, é importante procurar o órgão municipal responsável pela entrada.

Se o cidadão já é inscrito no Cadúnico, é importante verificar se o perfil está atualizado. De acordo com as regras gerais, a atualização precisa acontecer sempre ao menos uma vez a cada dois anos ou sempre que houver alguma mudança estrutural na família.

Auxílio Brasil

Em regra geral, para ter direito ao Auxílio Brasil, o cidadão precisa ter uma conta ativa e atualizada no Cadúnico. Além disso, é necessário ter uma renda per capita que varia entre R$ 0 e R$ 105, o que coloca o cidadão em situação de extrema-pobreza.

Quem recebe entre R$ 106 e R$ 210 está em condição de pobreza. Neste caso, ele também tem direito de receber o Auxílio Brasil, desde que resida com uma gestante ou ao menos um menor de 21 anos.

Fonte/ Portal notícias concursos.com

ÚLTIMAS